segunda-feira, 20 de novembro de 2017

ESTILO: 10 Dicas de estilo para um homem fashion

Ser elegante e fashion, ao mesmo tempo, não é tarefa das mais fáceis. É preciso ter muito cuidado para não escorregar nas armadilhas dos modismos e acabar se tornando um “fashion victim” - termo usado para definir os que acabam se tornando “vítimas da moda”. Na coluna desta edição separamos algumas dicas para você ousar sem medo de errar e fazer bonito seja qual for o seu estilo ou onde quer que você vá. 

1 - Quando for usar smoking (que os americanos chamam de “tuxedo”) fuja das gravatinhas borboletas coloridas como o diabo foge da cruz. Deixe aqueles modelos para os cafonas. A melhor opção é sempre a preta, em cetim, e preferencialmente no modelo aberto, em que você mesmo dá o nó no seu pescoço. Mas não é feio usar aquelas que já vêm prontas. Desde que sejam pretas, assim como o sapato de verniz. Já com ternos ou costumes as gravatas borboleta com motivos de petit-pois (bolinhas), listras ou estampas ficam ótimas. 

2 - Prendedores de gravata caíram em desuso. Já as abotoaduras, continuam mais chiques do que nunca, sempre com camisas de punho duplo. Valorizam desde um look com camisa social e calça jeans, passando pelo passeio completo e indo até o smoking. Existem no mercado opções de vários modelos e materiais: tecidos, metais comuns, prata, ouro ou até cravejados com cristais ou pedras preciosas. 

3 - E por falar em camisas de punho duplo, elas são extremamente elegantes. Mais ainda com suas inicias bordadas próximo do encontro do punho com a manga. As letras devem ser separadas por um ponto e ter no máximo 1 centímetro de altura. Outra opção é gravar as iniciais na parte de cima do bolso ou bem abaixo dele. A cor do bordado pode variar. Azul marinho, preto ou branco para os mais discretos. Vermelho, verde, amarelo, rosa, ou até mesmo prata ou dourado para os que querem sair do lugar comum.

4 - Nas gravatas convencionais, as mais chiques que existem no mundo são as “sete dobras” - que em francês chamamos de “sept plis” e em inglês “seven-fold-tie”. Esses modelos são feitos totalmente em jacquard de seda ou cashemir e levam o triplo de tempo e de tecido das gravatas comuns (porque não utilizam entretelas e nem forros de qualidade inferior na parte interna). Deixam o nó impecável e duram uma vida. Hermès, Charvet, Turnbull & Asser, Canali, Brioni, Marinella, Ermenegildo Zegna, Tom Ford, Chopard, Bvlgari, Dior e Louis Vuitton têm os modelos mais incríveis.

5 – O blazer azul marinho com botões dourados é uma peça coringa que todo homem deve ter no seu guarda-roupa. Ou como dizem os mais fashions, um “must have”. Os modelos com dois botões são os mais versáteis. São perfeitos para eventos durante o dia ou final da tarde; com camisas de tons clarinhos; calça caqui, bege, jeans ou branca; e combinados com sapatos marrons, azuis escuros ou estampados. Quem quer ousar pode usar com calça vermelha, vinho, verde ou amarela. Destaque para Gieves & Hawkes e H. Hutsman & Sons em Londres, Brioni em Florença, Charvet em Paris, Knize em Viena, Kiton em Napoles e Brooks Brothers em Nova York, que fazem os modelos sob medida mais exclusivos e perfeitos do mundo. No Brasil, Ricardo Almeida também tem excelentes opções. 

6 - Por falar em blazer, sempre que estiver em pé mantenha ao menos o botão mais de cima fechado. Quando sentar, deixe sempre todo aberto. A exceção vai para os modelos transpassados, que foram feitos para permanecerem fechados o tempo todo; e para os modelos com colete, que você também pode usar sempre aberto. Para saber o comprimento correto de um blazer, fique em pé, deixe os braços estendidos na lateral do corpo e feche a mão como se fosse dar um soco. Ele não pode passar da altura dos dedos. Para saber o comprimento correto das mangas, fique em pé, estenda o braço a altura do peito, dobre o cotovelo e a manga tem que terminar na altura desse ossinho mais alto no seu punho.

7 - O uso do lenço de bolso (que os ingleses chamam de “pocket square”) confere um toque de charme e extrema elegância ao blazer. Mas atenção: jamais o lenço e a gravata devem ser iguais. Jamais. No máximo de cores parecidas. Seda, cetim ou cambraia de linho são os tecidos mais indicados. Podendo ser lisos, com estampas de bolinha, desenhos de pasley (também chamados de cashemere), listas ou formas geométricas. Também dão um “up-grade” no look quando o “dress code” pede “passeio/tenue de ville”, ou seja, o uso do blazer sem gravata.

8 - Lembrando que as meias sempre combinam com a cor da calça ou do sapato. Meia branca com sapato social só se você for fazer show cover do Michael Jackson. As coloridas, estampadas ou xadrez ficam ótimas para os descolados. Mas tome cuidado no ambiente corporativo. Só use se a empresa ou área em que você trabalha aceitar bem essas ousadias.

9 - Sapatos com solado de borracha (seja preta ou colorida), tachas, spikes, bordados ou couros metalizados ficam ótimos em ocasiões informais, preferencialmente sem meia. Louboutin, Prada, Dolce&Gabbana e Paul Smith têm modelos super descolados e de bom gosto. Já em casamentos, solenidades ou festas mais protocolares é sempre melhor escolher um clássico, com solado de couro, de preferência com antiderrapante no salto para evitar quedas. Os modelos mais elegantes são o oxford, o derby e o loafer (totalmente fechado e sem cadarços). Mas os modelos com fivelas na lateral (monkstrap), os brogues (com detalhes de couro perfurados) ou o tasselloafer (com franjas na frente) também são boas opções para quem quer sair do lugar comum. Church’s, John Lobb, Façonable, Tom Ford, Hermenegildo Zegna, Gucci e Giorgio Armani têm os modelos mais confortáveis e lindos.

10 - Pra finalizar nunca é demais lembrar! Não se usa relógio de pulso em festas de gala, no máximo o de algibeira. A joia do homem é o relógio: um Patek Philippe, Jaeger-Le-Coutre e Vancheron Constantin são as grifes de maior prestigio no mundo e impressionam os grandes conhecedores. Mas A. Lange & Söhne, Piguet, Rolex, Cartier, Chopard, Chaumet, Piaget, Hublot, IWC e Panerai estão entre as que também impressionam muito bem.



*Francisco Campelo é palestrante, digital influencer, promoter, colunista e um dos maiores especialista do Brasil em mercado de luxo.

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

ESTRELA: É tempo de amar Barbara França

Nós somos suspeitos para falar da atriz Barbara França, afinal é a 3a vez que ela posa para a MENSCH. Mas dessa vez, com o novo visual, com o cabelo curtinho que a personagem Celina na novela das 18h “Tempo de Amar”, na Globo, ela ficou mais linda. “Assim que eu soube que iria interpretar Celina na novela Tempo de Amar, comprei um caderno e estudei tudo sobre a época em que se passava a novela. Por exemplo, como era a mulher, a forma como as mulheres se portavam nas danças, porque minha personagem dança muito, (risos) e por isso requer um cuidado e estudo da postura da época muito grande”, comentou Bárbara. Realçou seus belos olhos azuis e esse sorrisão que nos encanta. A gata está em um papel de época nesse novo trabalho e mostra o quanto é versátil. Assim como seu poder de sedução seja lá em que época for, ela é bárbara!

Como está o desafio de interpretar uma personagem de época? Percebe que requer um cuidado à mais? Fazer uma personagem de época está sendo uma experiência maravilhosa e muito enriquecedora. Assim que eu soube que iria interpretar Celina na novela “Tempo de Amar”, comprei um caderno e estudei tudo sobre a época em que se passava a novela. Por exemplo, como era a mulher, a forma como as mulheres se portavam nas danças... porque minha personagem dança muito, (risos) e por isso requer um cuidado e estudo da postura da época muito grande. Na questão da fala, tem que ser tudo com muito cuidado, trabalhador orientado, por isso sempre tive esse suporte da equipe que trabalha na novela.



Sua personagem Celina em “Tempo de Amar” é romântica, dócil e sonhadora. Alguma coisa em comum com você? Minha personagem em Malhação, a Bárbara Carvalho, em comum só tínhamos o nome (Barbara), porque de resto não tinha nada. Atualmente a Celina tem algo sim em comum com a "Barbara" e seria a essência de menina. Trago isso em minha personalidade, mas ao mesmo tempo ela tem uma outra parte que contrapõe um lado mulher, e eu me identifico também. Além disso Celina é sonhadora, romântica e dócil que também fazem parte da minha personalidade. 

A mudança radical de visual foi difícil de encarar? Já se acostumou? Eu amei a mudança de visual, tive algumas reuniões com a equipe de produção da novela quando eu soube que ia cortar o cabelo. Sou muito interessada em cada detalhe das personagens em que interpreto, faz parte da composição e estar alinhada com a equipe da trama é fundamental para mim como profissional, principalmente por ser a primeira vez em que cortei o meu cabelo para um trabalho, o resultado ficou excelente. 


Falando em vaidade como cuida do corpo? Do que não abre mão na hora de cuidar da aparência? Eu sou uma mulher vaidosa, porém na medida, nunca fui escrava do padrão de beleza ideal que muitas vezes a sociedade impõe. Organicamente sou ativa, estou sempre em movimento, seja na academia quando tenho vontade de ir, ou fazer exercícios ao ar livre. Pratiquei muitos esportes como capoeira, ginástica olímpica, vôlei de praia e hoje em dia só consigo conciliar a academia dentro da rotina de gravação. Quando não tenho tempo de malhar, subo até o 9o andar de escada para estar sempre mantendo o corpo ativo. 

Sua personagem na novela vai viver um triângulo amoroso. Na vida real já passou por algo parecido? A Celina ela fica ali no meio do Arthur e do Vicente porque ela sempre foi muito apaixonada pelo Vicente e ele por ter sempre convivido muito com ela a vê como irmã e não como mulher. Porém quem gosta dela é o Arthur, e Celina também não dava muita bola para ele, mas isso começou a mudar (risos). Eu nunca vivi um triângulo amoroso, deve ser uma loucura, melhor viver só na ficção mesmo, na vida real eu não gostaria não (risos). 

O que um homem precisa ter para chamar sua atenção? Que qualidades te encanta? Eu sou uma exigente pra homens. Como sou uma mulher mais caseira, do dia, bem família, atualmente meu namorado me completa. Eu e Maurício (Pitanga) temos uma parceria muito bacana em relação à isto. Acredito ser importante também ter uma pessoa ao seu lado que entenda o seu trabalho, tenha um bom humor, leveza com tudo da vida, e que tenha os ideais parecidos com os meus. Sou uma mulher que preserva os valores familiares! Sempre que posso viajo com minha família, meus pais mesmo separados são muito amigos e sempre estamos juntos. 



E no relacionamento, ciúme na medida certa tempera a relação? Até que ponto? Ciúme é algo que devemos dosar na medida, mesmo sendo difícil algumas vezes, mas não impossível. Eu por ser atriz, jamais ia poder me relacionar com um cara extremamente ciumento, que não iria suportar me ver beijando outro ator na TV, cinema ou teatro. Eu escolhi ser atriz e é o que me dedico 100% todos os dias e todas as cenas seja de beijo ou de sexo serão sempre realizadas com muito profissionalismo. 

Você é mais do dia ou da noite? O que faz sua cabeça na hora de relaxar? Eu sou super do dia, adoro aproveitar o dia. Em dias de folga acordo cedo, vou para academia, a praia, cinema, adotei uma cachorrinha e levo ela pra passear. Gosto de cozinhar com meu namorado, também adoro uma festa, porém por ser mais caseira, seleciono bem quando saio. 

Estamos na época mais quente do ano. O que é perfeito para o verão? O que curte nessa época? Como sou uma pessoa do dia, eu amo o verão!! Amo o horário de verão, praia, cachoeira, chinelo, roupas leves e sempre que posso, jogo meu vôlei de praia! Realmente o verão faz super parte da minha vida! 



Verão, calor...e na hora de dormir, pouca roupa? Verão, calor, a gente que gosta de dormir fresquinho, roupas leves, shortinho, roupas fresquinhas.

Na praia maiô ou biquíni? Para os homens sunga ou bermudão? Eu uso biquíni, dificilmente na praia você vai me ver de maiô. Prefiro usar para um passeio ou tomar uma água de coco no calçadão. Meu recado para os homens, por favor, usem sunga, porque eu na minha humilde opinião acho feio aquela marca de short gigante (risos)! 

Quais os desejos para 2018? Meus desejos para 2018 é primeiro de tudo ter saúde. Normalmente sou mais de agradecer do que pedir, mas estou batalhando muito, plantando para colher e espero que venham muito mais trabalhos. Só tenho que agradecer a equipe que trabalha comigo, Barbara Breves minha assessora que mora em Miami, e cuida de mim incrivelmente de lá e minha Empresaria Ju Pedrosa. A novela acaba em 2018 e estou sempre me dedicando a cada personagem e assim poder continuar levando para cada telespectador uma emoção diferente. Tenho só que agradecer à todos da novela pela oportunidade mais uma vez, desde a produção, passando pela caracterização, direção e autores da novela. Estou foçada na minha carreira na emissora e dando o meu melhor a cada dia.



Fotos Sergio Bochert
Styling Erick Maia
Beleza Walter Lobato
Assist. Junior Moraes

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

BAR: Sabor e refrescância em dois drink

De Portugal para o Brasil, a vodka Purple chegou trazendo características técnicas e de sabor absolutamente inovadoras (onde o teor alcoólico foi criteriosamente pensado) ao segmento Premium. Com dez sabores, é a única vodka saborizada com cor. Procurando cativar o público jovem, exigente, elegante, com requinte e bom gosto a Purple traz uma imagem vanguardista em torno de eventos únicos. Para os drinks dessa edição a Purple convidou o mixologista Paulo Melo para preparar dois coquetéis usando a Purple White 40 e a Purple Original.

MANGA CALIENTE 

- 40 / 50 ml de Vodka Purple White 40 
- 30 ml de purê de manga rosa com pimenta  
- 20 ml de sumo de limão siciliano Misturar tudo na coqueteleira e servir em taça alta decorando com palito de bambu em fatia de manga rosa.

Veja como fazer:





GOTINHA ROXA  

- 50 ml de Vodka Purple Original 
- 30 ml geléia de uva com gengibre 
- Espuma de limão siciliano 

Misturar tudo na coqueteleira e servir em copo decorando com hortelã.

Veja como fazer:

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

HOMEM NA COZINHA: Uma sobremesa para ganhar o avental

A MENSCH veio coma proposta de bolar algo com mais estilo... Uau! Que motivo melhor eu poderia ter para escrever uma receita especial? Fiquei quebrando a cabeça com o que cozinhar, até que me deu um estalo e me pareceu um tanto óbvio: o prato que me deu o avental para entrar no Masterchef, claro! Já adianto: esse prato não é lá "tão" saudável como haveria de se esperar baseado no meu discurso da última edição. Mas por outro lado, acho importante relembrar que um estilo de vida saudável também envolve aquelas “jacadas” esporádicas, como eu havia comentado naquela edição.

Pronto! Agora que já fiz minha defesa, vamos ao prato: Brigadeiro com coulis de framboesa (coulis é nome bonito que damos para uma calda mais espessa), tuile de laranja (tuile também, é apenas um biscoito fininho que normalmente tem formato de telha, por isso o nome) e chantilly de cachaça. Demorei um bom tempo pensando nessa sobremesa antes de me colocar a prova dos jurados. E, por mais de uma semana, eu sentia falta de algo amarrando o prato em termos de sabor. O chantilly puro não acrescentava absolutamente nada ao prato e eu queria trazer algum apelo brasileiro sem gerar complexidade. 

Pensei em muitas coisas, nada me agradava. Até que já cansado de pensar, resolvi jogar cachaça no chantilly! Aí nem preciso dizer, né?! Sucesso absoluto, que me rendeu o sim dos três chefs, com direito a um "Muito bem balanceado" do Fogaça, um "Seu prato me leva de volta para minha época de criança" do Jacquin e um "Seu prato está perfeito!" da Paola.

Uma coisa que gosto nessa receita é que não necessariamente você precisa fazer tudo, e ainda assim ter um doce gostoso. Por exemplo, apenas o brigadeiro com o coulis, ou a tuille sozinha, ou até usar o chantilly para acompanhar outros doces como um mousse de maracujá. Mas é claro, o que faz dessa receita especial, é a combinação de todos os elementos. Agora quero que vocês também façam e espero de coração que compartilhem a opinião dos chefs.



PARA O BRIGADEIRO
1 lata de leite condensado
2 colheres de sopa de cacau em pó 100% (escolham cacau de boa qualidade, ele que vai dar o sabor do seu brigadeiro junto com o doce do leite condensado).
*Se tiver dificuldade para achar o cacau, pode substituir por 6 a 8 colheres de sopa de raspas de chocolate 70%.
1/2 colher de sopa de manteiga extra

PARA O COULIS DE FRAMBOESA
2 xícaras de chá de framboesas congeladas

PARA A TUILE DE LARANJA
1 clara de ovo
75g de açúcar de confeiteiro
35g de farinha de trigo
60g de manteiga extra (em temperatura ambiente, ou pode colocar um pouco no micro-ondas para amolecer)
Raspas de 1/2 laranja

PARA O CHANTILLY DE CACHAÇA
1 xícara de creme de leite fresco (procure sempre o que tiver a maior quantidade de gordura na tabela nutricional)
2 colheres de chá de açúcar de confeiteiro 
1 e 1/2 colher de chá de cachaça de boa qualidade

Passo 1: Brigadeiro
Junte os ingredientes numa panela e leve ao fogo baixo mexendo sem parar, até que o brigadeiro desgrude do fundo da panela, de forma que você consiga ver metade do fundo da panela enquanto estiver mexendo. Leve à geladeira para esfriar.

Passo 2: Tuile de laranja
Pré-aqueça o forno a 180 graus.
Junte a farinha, o açúcar, a manteiga e as raspas de laranja e misture bem até que fique empelotado, quase como uma farofa. Bata a clara em neve na batedeira ou com um mixer de mão multiuso que tenha a hélice do fouet (aquela própria para bater ovo). Aos poucos, acrescente a clara em neve à massa até ficar homogênea. 

Forre uma fôrma com papel manteiga e unte bem com manteiga. Espalhe uma camada bem fina da massa na fôrma e leve ao forno por cerca de 10 minutos (provavelmente você terá que fazer umas 2 fornadas para o total da massa). É importante monitorar o ponto da tuile, pois queima muito rápido. Queremos que fique dourada.

Passo 3: Coulis de framboesa
Bata as framboesas congeladas no liquidificador ou em um mixer, até virar uma calda grossa. Se as framboesas estiverem muito congeladas, coloque por 30 segundos no micro-ondas para conseguir bater.

Passo 4: Chantilly de cachaça
Bata o creme de leite e o açúcar na batedeira. Quando sentir que está quase no ponto de chantilly, acrescente a cachaça e bata mais um pouco até chegar ao ponto.

SUGESTÃO DE FINALIZAÇÃO
Com uma colher de chá, faça traços com o coulis de framboesa no centro do prato. Faça bolas com o brigadeiro e passe no cacau para cobri-las. Posicione três brigadeiros nas laterais dos traços. Quebre grosseiramente a tuile e espete duas lascas em cada brigadeiro. Por fim acrescente uma colher de chantilly na lateral do prato e quebre algumas migalhas de tuile pelo prato. Decore com algumas framboesas (pode ser as congeladas mesmo).

terça-feira, 14 de novembro de 2017

ROTEIRO: The taste of NYC - Onde comer e beber na Big Apple com muito estilo

Que Nova York é um lugar de infinitas possibilidades de comer e beber isso todo mundo já sabe. A cidade se reinventa a cada ano e novos e incríveis lugares vão surgindo. Dependendo do interesse você pode traçar diferentes opções e curtir tanto um sunset deslumbrante em algum rooftop quanto um jantar inesquecível dentre as várias opções. Fizemos um pequeno roteiro para você desfrutar de bons momentos pela cidade.



ROOFTOPS
O The Press Lounge tem uma vista incrível para o sunset no Rio Hudson e do highline de Manhattan. Gente bonita, ótimos drinks, ao som de jazz, bossa nova e lounge music. Vale a visita apenas para drinks, e claro, chegue antes do pôr do sol. Site: thepresslounge.com


O The Standard (ao lado) é um hotel que é uma atração, começa peça localização Meatpacking District, no início do parque HighLine e tem um rooftop badaladíssimo o LE BAIN, que é bar e balada. Sempre recebe DJ´s famosos. No verão tem pool parties, turma descolada e moderna. Pra quem curte outro tipo de clima e não é da night, no mesmo hotel, no térreo, existe o The Standard Biergarten, lugar para tomar cerveja, dar uma paquerada e conhecer gente.  Site: standardhotels.com



BAR E COCKTAILS

Para quem gosta de cocktails, o Apotheke, que fica em uma rua escondida de Chinatown, tem um certo clima de mistério e é imperdível. Décor super interessante, parece uma laboratório de química do século passado que na verdade se transforma em um palco para criação de bebidas com absinto e ervas. Um verdadeiro show ao paladar e ao olfato. Público jovem, música de balada (sem atrapalhar o papo) e ideal para apreciar bons drinks. Site: apothekenyc.com

RESTAURANTES

O Robert Restaurant é uma excelente pedida para almoço. Com uma vista linda para o Central Park, fica dentro do Museu de Arte no Columbus Circle. O ambiente é uma delícia. Tem um menu sofisticado e contemporâneo por um preço justo. Possui um boa carta de vinhos. Parada obrigatória. Site: robertnyc.com

O Buddakan NYC é ideal para um jantar estiloso, no melhor clima da Nova Iorque do seriado Sex in The City. O Buddakan é o lugar. Com drinks maravilhosos, culinária asiática contemporânea em uma decoração única. À dois ou com os amigos, é um programa imperdível. Site: buddakannyc.com

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

VAIDADE MASCULINA: Sua barba em manutenção com 6 dicas preciosas

Acessório indispensável do homem moderno, a barba está presente na maioria dos rostos masculinos. Mas ao contrário do que se pensa, a barba precisa de cuidados específicos para manter-se saudável. A barba adere facilmente a sujeira das mãos, do ar, da comida, do espirro, ficando rapidamente suja e cheia de bactérias. “Passar a mão na barba não é bom, pois a oleosidade acaba sendo passada para barba. Essa oleosidade em excesso pode ocasionar problemas como acne e caspa”, explica Renato Lima, diretor de marketing da Barba Urbana, empresa de cosméticos destinados para o público masculino. Para evitar problemas como esses, confira abaixo algumas dicas para higienizar e tratar a barba:

Evite coçar a barba – Quando a barba está crescendo ou após o barbear, a pele pode começar a coçar. A coceira acaba gerando pelos encravados e atrapalhando o crescimento do pelo. Para evitar este incômodo, é indicado o uso de produtos pós barba, como o Pós Barba West Lake, que acalma, hidrata e refresca a pele, mantendo-a sem irritações e acelerando o processo de cicatrização natural após o barbear.

Lave a barba diariamente – Durante o dia, a barba acumula muitas impurezas que apenas a água do banho não é capaz de limpar. Com isso, a barba pode tornar-se uma floresta de bactérias, além de ficar com uma péssima aparência. Para resolver este problema, é recomendado o uso de shampoos específicos para a barba, como o Shampoo para Barba Downtown, que promove uma limpeza profunda da barba e desobstrui os poros, auxiliando no crescimento saudável e evitando o surgimento de cravos e pelos encravados.

Hidrate a barba -  A exposição da barba ao sol, principalmente com a chegada do verão, pode fazer com que os fios fiquem danificados, ressecados e quebradiços, atrapalhando o seu crescimento. Para evitar isso, é necessário hidratar a barba diariamente com produtos específicos para os pelos do rosto. O Óleo para Barba Venice, é ideal para esta situação, já que age instantaneamente amaciando e revitalizando os fios, promovendo uma barba hidratada, controlada e com aspecto mais saudável.

Cuide do bigode – Por ficar muito próximo da boca, o bigode é a parte que mais acumula sujeira. Por isso, os fios devem estar sempre aparados e penteados para que não fiquem entrando na boca. Uma dica para controlar o bigode é o uso de ceras, como a Cera Modeladora para Bigode Soho, que hidrata, alinha e modela o bigode, fixando-o no lugar.

Não faça a barba a seco – É fundamental na hora de se barbear molhar os fios, pois, com a barba seca, a lâmina pode traumatizar a pele, causando irritações e pelos encravados. Uma dica é sempre fazer a barba após o banho e usar algum creme de barbear, como o Creme de Barbear Westside, que amolece os fios, garantindo um bom deslizar da lâmina, além de hidratar a pele, evitando irritações.

Higienize a lâmina – As lâminas de barbear podem acumular fungos facilmente, então devem ser sempre devidamente higienizadas. Limpar os pelos do aparelho e secar bem após o uso são cuidados básicos para evitar bactérias na lâmina. Além disso, estes hábitos aumentam a vida útil da lâmina, mas o ideal é trocar o aparelho uma vez por mês.

PROMO: NÔMADE EXPRESS RAPIDEZ NO SUCESSO


Há cinco anos no mercado, a Nômade arrebanhou clientes potenciais, por conta de seu atendimento personalizado e outras questões fundamentais ao serviço de entregas, tais como: seriedade, confiança e pontualidade. Essa história de sucesso surgiu quando Leandro Bolzan que trabalhava como motoboy em uma empresa de currier, sonhava em montar seu próprio negócio. Encorajado pela esposa Lindamar, fizeram uma pesquisa de mercado e perceberam que havia uma grande escassez no segmento de serviços de entregas no Rio de Janeiro. Foi então que decidiram montar, a Nômade Express.

Hoje em dia, mesmo em tempos de crise, a empresa prioriza a qualidade e compromisso em todos os níveis, seja na estrutura ou no comercial, a empresa está atenta às demandas do mercado, realizando os ajustes necessários para melhor atendimento do cliente. “Uma empresa de entregas precisa estar preparada para atender as mais diferentes demandas solicitadas pelos clientes, pois acreditamos que independente do tipo de conteúdo a ser transportado, o cuidado e atenção é o mesmo”, comenta Leandro.

“Acreditamos que o atendimento personalizado com amor e atenção faz toda a diferença, pois recebemos todo tipo de demandas, e é preciso competência e criatividade para dar sugestões aos clientes de como melhor transportar seus volumes e garantir que eles cheguem ao seus destinos intactos”, diz Lindamar.

Através de pesquisas foi comprovado que o fator de segurança neste tipo de serviço é primordial, onde precisa se confiar principalmente em pessoas, no caso da Nômade, os motociclistas e motoristas são os principais responsáveis pelo sucesso das entregas. Por isto é também focado neles as regras de segurança da empresa, tais como: equipamentos, seguro, e outras garantias para que o serviço seja feito com total segurança.

Muitas vezes os clientes buscam na internet, este tipo de serviços, pois quando surge uma demanda de serviços de currier é sempre em cima da hora, mas além da publicidade o que mais conta na hora da decisão, é o bom atendimento da empresa, que gera uma segunda vez, e assim sucessivamente. Além de compromisso e responsabilidade, o que mais importa no serviço de entregas é a tranquilidade de saber que a encomenda vai chegar em segurança ao destino desejado. Seja de moto ou seja de carro utilitário, as entregas da Nômade são garantidas!


NOMADE EXPRESS
(21) 3686-2722
(21) 3079-9802
(21) 9700-20602
E-mail: nomade.express@gmail.com
Site: www.nomadeexpress.com.br

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

ESTRELA: Andreia Horta se destaca em "Tempo de Amar" com sua primeira vilã


Estamos acostumados a ver a atriz Andreia Horta com personagens que lutam pela justiça e batalham pela verdade. Hoje, ao nos depararmos com sua nova personagem, a Lucinda de “Tempo de Amar”, ficamos surpresos por se tratar de uma vilã bem atípica. Lucinda é do tipo que mente, manipula e sabe-se lá do que mais é capaz de fazer. Um desafio e tanto para uma atriz consagrada como Andreia e que transborda talento. Qualquer papel por, menor que seja, nas mãos dela vira um grande papel. Na TV, quem não se lembra de Maria Clara de “Império” ou de Joaquina em “Liberdade, Liberdade”? Ou de sua premiada Elis no cinema? Aos 34 anos, a atriz tem mostrado que tem garra para conquistar, com verdade e muito talento, qualquer personagem. Andreia Horta, definitivamente, se mostra uma das grandes atrizes da sua geração!

Lucinda é sua primeira vilã. Como está sendo essa experiência? Que desafios te trouxe essa personagem? Os traços de maldade são mais difíceis ou mais fáceis na construção da personagem? Você acha que esse lado dela irá se aflorar mais ao longo da trama? Estou adorando! É mais difícil, embora nunca tenha pensado que fosse achar isso. A voz dos justos é reta, clara. A voz da maldade possui muitas camadas. Tenho sempre que elaborar antes o pensamento dela com várias sutilizas. Depois é que vem a ação. Acredito que a Lucinda ainda irá enlouquecer.





Estamos mais acostumados a ver você em papéis de mulheres justas, fortes e batalhadoras. Alguma atitude Lucinda já te incomodou ou indignou? Ah, sim! Várias! Ela é preconceituosa! A Lucinda comete atos vis. Ela mente a ponto de desgraçar a vida alheia.

E na vida real? O que te deixa indignada ou querendo justiça? A maldade me deixa estarrecida. A desonestidade também. De qualquer pessoa! Mas assistir a tanta corrupção e podridão humana na política me faz chorar. Me provoca a justa ira!

Todos temos um lado bom e ruim. Na sua opinião o que desperta mais um que o outro? O meio, a criação ou a índole. O que fala mais alto? Tudo isso se mistura. O meio e a criação é o que te funda, mas acredito que a índole seja determinante. Cada indivíduo faz escolhas.


Acredita que sua função como atriz também é social? Pensando que a arte alarga os limites do possível e que fala do ser humano para o ser humano, sim!

Como foi sua formação de atriz (estudo e consciência)? Sou formada em Artes Cênica. Fui aluna do Antônio Araújo na Escola Livre de Santo André, em São Paulo. Isso foi fundamental na minha formação! Trabalhei por anos em chão de fábricas com meu pai fazendo teatro em empresas. Isso também foi fundamental. Eram práticas diferentes que formaram minha consciência naquela minha juventude!

Você sempre teve papéis fortes e marcantes na TV, no cinema e no teatro. Foi uma escolha sua ou eles simplesmente vieram até você? As duas coisas.

Falando em mulheres fortes, sua atuação no filme Elis repercutiu muito dentro e fora do Brasil. Você ganhou vários prêmios. Como foi participar desse longa e qual a importância que teve para você e para sua carreira? Esse filme me traz a certeza de que quando nosso coração está inteiro em algum lugar, de que precisamos falar sobre tal coisa e lutamos por isso, o resultado é potente e você pode se surpreender com você.



Ainda no cinema, o que podemos esperar da Dra. Weber no novo filme Albatroz? Quem é essa mulher e em que contexto está inserida? A Dra. Weber é uma neurocientista que faz experimentos. Ela fotografa sonhos! Mas não é uma pessoa confiável!

Quando está com tempo livre o que te distrai? O que mais gosta de fazer? Eu leio, saio andando... Penso. Fico em silêncio pensando. Vejo filmes. Namoro. Tenho boas conversas...

Para te conquistar um bom começo é... Ser inteligente...


quinta-feira, 9 de novembro de 2017

BAR: Parece chá mas é drink


Depois da difícil escolha dos drinks, o próximo passo é o seu preparo. E quando chega o barman com uma criação de sabor, a comentar que utilizou compostos de chás na sua preparação? Mas, chá? Sim. Chá! A busca pelo paladar perfeito permeia por diversas sensações onde inúmeras ervas chegam a “causar” completamente em um novo sabor servido. Imaginar que uma infusão de cascas cítricas, folhas aromáticas, especiarias, saídas das diversas cozinhas de nossos avós carinhosas ganham uma alinhada composição de sabores. Somar conceito com frutas e retirar desta união néctares especiais, mesclar doses de licores e destilados com especiarias nativas, na intenção de encontrar a mistura ideal para favorecer nossas cartas de drinks é um processo gratificante e prazeroso.

As cerimônias em volta dos chás pertencem a culturas que transcendem décadas, chegando a difundir uma cultura (inicialmente local) em diversos países do mundo. E nas buscas e percepções pelo mundo, é impossível não perceber o quanto aquela cultura nos trouxe de elementos para estudos de sensações. Existem muitas cerimônias do chá, em várias culturas. Sendo as mais famosas, a complexa e serena cerimônia do chá japonesa e a comercial, barulhenta e cheia de gente "Yum Cha". Viagens, sintonias, aromas e prazeres definem o que é importante em harmonizar as combinações dos drinks. Daí uma carta de drinks utilizando dos cuidados de preparo dos chás e das notas que deles saltam ao paladar, promovemos três leves uniões em receitas simples de preparar. 


Realizar o ritual de chá doce, com o mix de amora e rosa, a parte da flor do hibisco e promover um choque térmico na raspa de gelo já na caneca. Adicionar uma dose de Vodka Purple roxa e guarnecer com as raspas de limão verde e fatias de limão siciliano. 

Veja making of do drink:



Encontre um ambiente agradável e saboreie! Pois as notas de hibiscos, além de serem ricas em compostos antioxidantes, têm ação diurética e pode ser uma grande aliada na perda de peso. Os flavonoides também são os responsáveis por boa parte dos benefícios do chá, com o hibisco sendo fonte de vitaminas, minerais, carboidratos e proteínas. A ação da amora restabelece as células e previne o envelhecimento a partir dos radicais livres. E a presença das pétalas de rosas mosquetas, com suas propriedades antioxidantes, é um forte no trato saudável na pele. Favorecendo assim na qualidade geral dessa bebida.


Realizar um agito da Vodka com o chá pronto e transferir para um taça champanhe baixa e adornar com uma fina fatia de limão, dando uma adição mais cítrica ao drink. A proposta da nomenclatura “Puttz” para o drink não vem do sentido pejorativo utilizado popularmente. Mas sim da sutileza de sabores e notas que temos nessa união, que é servida em taças Marie Antoniette, famosa amante do rei Francês Luiz XVI.

Assista o vídeo com o making of do drink Puttz aqui 


Nesta opção, não utilize nenhum destilado. Pois se sugere que seja apreciado bem leve. Após macerar as uvas, adicione as folhas de manjericão e o gelo e agite. Passe a mistura para a taça e adicione uma colher de bar da polpa de maracujá. A melhor maneira de se preparar o chá é colocar as folhas em um bule, ao invés de um sachê. Embora seja totalmente aceito o uso de sachês, o resultado com a folha direto é melhor. Adiciona-se água fervente e mantém-se a infusão por um tempo médio para a liberação de suas propriedades e características. 

Assista o vídeo com o making of do drink Chavena Dry aqui


COMPORTAMENTO: Treinamento Mental - Cinco fatores que irão direcionar as pessoas para o sucesso

Quando se inicia em uma atividade física atingir a meta é algo inerente do processo. Para isso vários fatores exercem influência para o sucesso, ou não, da atividade. Fatores como dedicação, dieta, orientação profissional e acima de tudo um treinamento mental terão peso no final da jornada. Ele é composto por cinco fatores que irão direcionar as pessoas para esse sucesso, incentivando as mesmas a utilizarem seus recursos internos e a perceber a importância das competências pessoais. De forma a contribuir para que elas desenvolvam essas mesmas competências no sentido de que são elas que os vão ajudar a atingir os seus objetivos, melhorar a sua performance e garantir aquela motivação que muitas vezes nem existe.  

1) PROPÓSITO
O primeiro passo é desenvolver um propósito inabalável, e ao dizer “um propósito inabalável” estou me referindo a algo muito além da barriga tanquinho que você deseja conquistar até o carnaval. Me refiro a mais saúde, autoestima, controle emocional e autoconfiança. No meu caso, eu quero ser – atlético, inteligente, rápido, forte e durável. Tem pessoas, que querem emagrecer e melhorar sua autoestima, outras querem ficar “saradas” e saudáveis.


O importante no início, é entender o “propósito” e a importância do “porquê” você está se dedicando para essa meta. Sem uma compreensão real do seu propósito, os obstáculos podem tirar você do foco, e a motivação pode acabar. Uma boa dica, escreva o seu propósito em uma folha de papel e cole em um lugar que você possa ver diariamente. Use como fonte de motivação para vencer os obstáculos que surgirem em seu caminho.

2) VISUALIZAÇÃO
Muitos atletas já utilizam essa técnica de conexão do corpo e mente. Para desenvolver uma nova habilidade, uma das primeiras medidas a serem adotadas é treinar a mente, ou seja, fazer um ensaio mental do seu objetivo e visualizar o que pretende conquistar. A visualização é fonte de uma energia vital que reduz o cortisol, estimulando o sistema imunológico, induz relaxamento, estimula a confiança que pode ser utilizada para nos dar incríveis resultados e um físico que se mantenha até as mais entusiásticas expectativas. 

A revista americana Psychology Today declarou que a prática mental pode ser quase tão eficaz quanto o treinamento físico. O Journal of Sport & Exercise Psychology, publicou que imaginar levantar peso causa mudanças reais na atividade muscular. "Imagens mentais” afetam muitos processos cognitivos no cérebro: controle motor, atenção, percepção, planejamento e memória,” relatou o pesquisador Angie LeVan em Psychology Today. 

Encontre um lugar tranquilo feche os olhos e imagine tendo sucesso naquilo que você pretende fazer. Michael Phelps, imagina situações em que o seu óculos enche de água, e ele tem que nadar sem enxergar. Quanto mais sentidos você conseguir em uma visualização, mais poderosa ela será; não apenas o sentimento, mas como se ouve, parece, cheiro e gosto.


3) CONTROLE DO ESTADO EMOCIONAL
É fácil observar independentemente de qualquer área, que uma pessoa sem o controle das suas emoções não chega muito longe. Raiva, ansiedade, medo, insegurança e outras emoções negativas liberam altas doses de adrenalina, cortisol e noradrenalina no sangue. O importante é relaxar. No momento que isso acontece, outra mudança química toma conta do corpo.

A meditação é um dos maiores recursos para quem quer ter autocontrole, não é uma técnica, nem um esforço que deve ser feito, nem muito menos algo que a mente pode fazer, pois a meditação está além da mente e não pode ser penetrada por ela. Onde a mente acaba, a meditação começa. A meditação é uma forma fantástica para melhorar a concentração, lidar com o estresse, e aumentar as possibilidades de ser bem-sucedido em qualquer coisa. Recomendo iniciar o dia com 15 a 20 minutos de meditação, todos os dias. “Pare de pensar”, não faça nada. Sente-se. Acalme a mente. Deixe que a mente pare por conta própria. Sente-se olhando para onde quiser, em um lugar tranquilo, silencioso, e não faça mais nada. Nada, além de relaxar. Sem se esforçar. Sem ir a lugar nenhum. Concentre-se no fluxo de ar que entra e sai dos seus pulmões. Não fixe em nenhum pensamento, deixe-os irem e virem vendo passar na sua frente como se não fossem seus. Fixe sua atenção apenas na sua respiração e relaxe. 

4) AUTOCONFIANÇA
Autoconfiança é um fator primordial para todo aquele que busca ser bem-sucedido no que faz. Se você não confiar em si mesmo, não será bem-sucedido. Ela serve como base para a resiliência mental e desenvolve um alto nível de poder. 

Você deve acreditar nas suas habilidades. 

Medos, dúvidas, tédio e confusão, tendem a surgir nos momentos mais inconvenientes. Mas, quando esses sentimentos são neutralizados pela autoconfiança, algo notável começa a tomar forma. 

5) DEFINIÇÃO DE METAS 
A importância de definir metas, é poder mensurar os resultados e aprender como segmentar as tarefas em partes gerenciáveis, com pontos significativos para garantir que continuemos motivados e no caminho certo. Nunca avance de onde você está a sua meta, sem definir uma ação para a realização do resultado. 

A clareza da meta e a concentração devem ser o primeiro passo, mas não são suficientes. Deve-se ter o compromisso e a disciplina para vencer os contratempos e sacrifícios ao longo dos dias. O verdadeiro compromisso com suas metas vem por saber que elas são suas “obrigações” isso vai manter você energizado e comprometido para continuar focando na direção certa – defina metas específicas, mensuráveis, alcançáveis realistas e tangíveis.

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

DIÁRIO DE BORDO: Dallas beyond the "buyers club"

Durante viagem para o Canadá fiz uma escala em Dallas. Naquela oportunidade tive menos de 24 horas para "conhecê-la", mas suas características me deixaram com aquela vontade de "quero mais"!  O aeroporto fica na pequena cidade de Fort Worth a cerca de 40 minutos de distância, mas não subestimem: trata-se do hub da empresa aérea American Airlines, e surpreende pelo tamanho e variedade de lojas. Sem dúvida é daqueles aeroportos que - no retorno - gostamos de chegar com alguma antecedência para um "last look"! Por fim, fui impactado pelo banner a seguir com a imagem que bem caracteriza o Texas no imaginário coletivo: terra de pastos, gados e cowboys!



Era agosto, no auge do verão texano! Segui então para o hotel, localizado no centro da cidade. No caminho passei por Adisson - que acolhe muitas industrias e escritórios corporativos. Alguns shoppings gigantescos com grandes marcas podem ser avistados a beira da rodovia principal, dentre os quais o “Galleria". Os galpões se fundem aos viadutos e, ao longe, surgem esboços de arranha céus e torres. Hospedei-me (e super indico) no charmoso Joule Hotel (www.thejouledallas.com) onde, logo na entrada, me deparei com a imensa escultura de um globo ocular no páteo.


Escultura “Big Eye” do artista Tony Tasset, com seus 30 metros de altura, tridimensional.
As ruas me lembraram “Gastown”, em Vancouver, num mix interessante de construções ultra modernas e redutos pitorescos que remetem a época da fundação da cidade (cerca 1841). Muitas praças, restaurantes e bares, em sua maioria especializados na culinária mexicana. Aliás, fica a dica aos que não gostam de pimenta e condimentos! Cervejas artesanais e drinks exclusivos podem ser saboreados a cada esquina.




O centro divide-se em regiões estratégicas: área financeira, igrejas e templos religiosos, prédios comerciais e um reduto especial chamado “Art District”, onde ficam os museus e muitas, mas muitas esculturas espalhadas por toda parte! Aos que curtem museus indico o Centro Nasher de esculturas e o “Dallas Contemporary”. Grafites inspiradores ocupam grandes murais e fachadas dos edifícios. Na paisagem externa, chama a atenção uma serie de gigantes metálicos em várias posições de um único personagem, o “Travelling Man”, criação de Brad Oldham. A seguir, alguns registros do simpático conterrâneo.





Atrás apenas de Houston e San Antonio, Dallas desponta como a terceira maior cidade do Texas, com mais de 6 milhões de habitantes. Cenário do trágico assassinato do presidente americano John F. Kennedy em 1963, a região do Dealey Plaza ainda e bastante visitada. Vidros espelhados dominam a fachada dos edifícios que geralmente trazem lojas ou pequenos “Malls" nos andares térreos. A cada reflexo… uma boa surpresa!




Encantos turísticos a parte, o meu alvo estava nas lojas de decoração e design, muito bem representadas ao longo da imponente McKinney Avenue com a presença de grandes nomes e marcas como Johathan Adler, Crate&Barrel, 4510 e Apple. A seguir compartilho algumas fotos que fiz no interior dessas lojas que ditam tendências. Dallas não e uma cidade estruturada para se andar a pé, mas num lapso de distração confesso ter caminhado cerca de 3 km por essa avenida com tantas possibilidades! 

Minha estada foi de apenas 5 dias, o suficiente para conhecer os principais pontos de interesse. Sem dúvida temos aqui uma alternativa tranquila, recheada de cultura, bem mais barata que outras localidades americanas e que oferece a mesma infraestrutura em termos de hospedagem, comércio e gastronomia. Essa viagem jamais poderia ser encerrada sem a subida no topo da "Reunion Tower”, de onde registrei um dos “skylines” mais impressionantes que já vi, emoldurado pelo pôr do sol. Moradores agradáveis, solícitos e muito bem humorados te aguardam nesse destino, sem dúvida, surpreendente! Até a próxima parada!

terça-feira, 7 de novembro de 2017

ESTILO: Guia da gravata - Dicas práticas para não errar na hora de usar

A gravata é apontada como símbolo de masculinidade, e que mesmo tendo passado por variações ao longo do tempo, indo dos modelos borboleta ao modelo mais slim (em moda hoje em dia), ela continua revelando uma personalidade e sendo sinônimo de estilo. Etimologicamente falando “A gravata veio para o centro da Europa trazida pelos cavaleiros croatas, durante as guerras com a Alemanha desde 1636, depois pelos mercenários croatas dos reinados de Luis XIII e XIV, que compunham o regimento ‘Royal Cravate’. A forma primitiva foi o eslavo ‘hrvat’ passada a um dialeto alemão ‘Krawat’“. (Silveira Bueno)


Durante a Revolução Francesa (1789-99), o homem indicava a sua inclinação politica pela cor de seu “croata“, ou lenço, em torno do pescoço. Steenkerke, uma cidade na Bélgica, reivindica a honra de ter “inventado” a gravata. Séculos antes disso, os guerreiros do imperador chinês Cheng (Shih Huang Ti) usavam um tipo de lenço dobrado ao redor do pescoço, para indicar a sua posição.
As gravatas diagonais são chamadas de “Gravatas club“? A direção das listras varia de acordo com o país de origem. As listras das gravatas club inglesas partem da esquerda (do coração) para a direita (quadril), enquanto as americanas fazem o sentido inverso, da direita para a esquerda.


PRENDEDOR DE GRAVATA

Um acessório prático que está voltando à moda é o clássico prendedor de gravata. Uma ótima opção para quem é muito agitado e não quer perder a classe, o tal “tie clip”, como é mais conhecido nos EUA, é uma peça bacana que pode dar um ar charmoso no seu visual. O prendedor surgiu no século 19, quando as gravatas já tinham um formato mais atual, quando ficaram mais compridas, cobrindo o tronco do homem sobre o peito da camisa. Até hoje não se sabe ao certo quem foi seu criador, mas a ideia de não deixar a gravata voando agradou em cheio e logo integrou o uniforme dos militares e com seu tom aristocrata logo entrou para os clubes sociais que costumavam presentear seus membros com suas iniciais ou símbolos gravados nos prendedores. 

Os prendedores de gravata tiveram desde então seus altos e baixos na moda, nos anos seguintes passaram a ser símbolo de status, depois, já nos anos 80, a onda dos “yuppies”, os jovens profissionais que ficaram ricos de maneira frenética, trouxeram de volta o assessório. Já na década de 90, a onda minimalista aboliu os prendedores do visual masculino, onde a ordem era “menos é mais”. Sua volta só se deu no início dos anos 2000 com a imagem do homem mais antenado e também atingiu a turma do streetwear. Dez anos depois, sai de cena o prendedor de gravata e o homem assumiu o colarinho mais alto, casual, dando a cara do novo homem de negócios, com um visual mais relax, porém à procura do poder.

COMO COMBINAR
Primeiro você precisa escolher por onde começar. Você pode partir do terno como peça principal ou da gravata como estrela maior da composição. Nesse caso, a camisa, mesmo sendo uma coadjuvante, é importante no todo. Lembre-se que a camisa deve ser mais clara que a gravata.

As gravatas lisas, escuras e sem estampa ou padrão são as mais formais. Outra bem popular é a de listras diagonais e com padrões repetidos como as de bolinhas ou texturas. Nesse caso, quanto menor o padrão, melhor. Listras podem ser combinadas as mais largas em oposição às mais finas, sempre dando destaque a uma das peças.  E outros padrões como poás com listras e quadriculado com listras também ficam bem. Basta ficar atento às cores e eleger uma que seja destaque na composição.

Gravatas mais diferentes não precisam necessariamente combinar com as cores das roupas, mas, na dúvida, combine primeiro com a cor do terno em tom sobre tom ou num contraste. Veja tabelas abaixo:



4 DICAS PARA NÃO ERRAR


1 - Camisas com listras finas combinam com gravatas em padrões grandes. 

2 - Camisas com listras mais largas ou mais espaçadas combinam com gravatas em padrões pequenos. 

3 - Terno risca de giz combina com camisa lisa e gravata com listras diagonais ou xadrez. 

4 - Camisa de listras combina com terno liso e gravata lisa, com listras diagonais ou xadrez.

Por fim, não se enrole na hora de fazer o nó da gravata, assista esse vídeo e aprenda de uma vez: