terça-feira, 31 de outubro de 2017

ESTILO: 12 Homens de Estilo em diferentes formas


Ter estilo antes de tudo é ter personalidade. A moda é relativa para cada pessoa, cada estilo. Pensando nisso convidamos doze homens de São Paulo que são destaque em suas áreas para falar (e mostrar) de estilo em diferentes formas. Do mais descolado ao mais formal, do esportista ao clássico. Não importa a moda, a tendência, vestir-se bem e ter um estilo próprio é o que faz toda a diferença.

GABRIEL GONTIJO
PUBLICITÁRIO

Qual seu estilo? Meu estilo é urbano, e ao mesmo tempo, moderno também. Como trabalho com moda sempre estou atento às tendências e ao que está sendo usado no momento, e sempre editando com base no meu gosto e senso de estética. 

Afinal, o que é ter estilo para você? É saber expressar sua personalidade, seus gostos e suas vontades, por meio de suas atitudes e/ou comportamentos, sem perder sua autenticidade, sempre sabendo quem é você. Eu acredito que o estilo é algo democrático, onde cada um tem o seu e pode se expressar da forma que quiser. 

Na sua opinião qual ou quais as peças são fundamentais no guarda-roupas? Jaqueta de couro preta, camiseta lisa branca e preta, e uma calça jeans justa (de preferência preta). (risos)


BAZINHO FERRAZ
EMPRESÁRIO

Comecei a empreender muito jovem, sempre no universo da comunicação e do entretenimento. Sou formado em administração de empresas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e abri minha primeira empresa com 20 anos. Sete anos depois, com investimento próprio, fundei a BFerraz, hoje uma das agências mais premiadas do mercado.

Com a BFerraz, estive à frente de grandes projetos de live marketing, promoção e eventos, na música, nos esportes, ao lado de grandes anunciantes. Skol Beats, Planeta Terra, Live Music Rocks e Natura Musical são alguns dos eventos proprietários que criei, além de ter sido responsável por trazer para o país turnês internacionais com shows de artistas como Eric Clapton, Justin Bibier, Shakira, Jennifer Lopez, Amy Winehouse entre outros. 

Ao fundar a BFerraz, sempre tive em mente fazer diferente, ser inovador e levar aos clientes e parceiros soluções criativas e estratégicas para seus negócios. Além de colocar muito a mão na massa, lidero um time de talentos focado em inovação, conteúdo e brand experience, que promove as principais marcas atuantes no mercado nacional e também internacional, já que desde o ano passado a BFerraz vive um processo de expansão internacional - já estamos nos Estados Unidos e no México. 

Qual seu estilo? Defino meu estilo como contemporâneo. 

Afinal, o que é ter estilo para você? É ter personalidade própria.

Na sua opinião qual ou quais as peças são fundamentais no guarda-roupas? Calça jeans e calça preta, além de camisetas e camisas.


FABRICIO BATTAGLINI
JORNALISTA E APRESENTADOR

Qual seu estilo? Alinhado, existe (risos)? Acho que essa expressão me define porque reúne mais do que um estilo, traduz um comportamento. Eu posso ser clássico, se a ocasião pede, moderno, despojado ... O que procuro é estar com a camisa na medida certa, a polo que valoriza, a calça na altura ideal, gosto de ter aquela impressão "essa roupa foi feita para mim" e isso cabe em qualquer estilo.

Afinal, o que é ter estilo para você? Conforto e bem-estar são fundamentais. Jamais usaria algo só para estar na moda. Nunca irão me ver, por exemplo, de alpargatas ou camiseta com gola cavada. Estilo é personalidade, é respeito às próprias preferências e não às dos outros, mesmo que isso signifique usar algo da coleção passada ou fora do padrão. Só não curto roupa com tecido sobrando.

Na sua opinião qual ou quais as peças são fundamentais no guarda-roupas? Várias, mas as indispensáveis são duas. Camisa de manga curta - sim, acreditem, uso muito! É prática para o meu dia a dia na rua e versátil. Um casaco por cima e ninguém sabe que tem mangas curtas, (risos). E também cachecol. No inverno, não abro mão, especialmente porque ando de moto e ajuda a proteger a garganta e, consequentemente, minha ferramenta de trabalho, a voz. Aliás, depois que virei motociclista que aprendi a usar melhor o acessório.


MARCOS TELLECHIA 
Apresentação: Atua como co-financiador de grandes filmes de Hollywood, tais como “O Regresso” e o tão aguardado “American Made”, além de produtor em produções nacionais, como “Rio Eu Te Amo” e ”Talvez Uma História De Amor". Atualmente, através de sua empresa Reagent Media, ele é produtor do filme “Pacified”, do diretor americano Paxton Winters, que conta com Darren Aronofsky como produtor executivo. Marcos também é produtor executivo de "American Made", estrelado por Tom Cruise e com estreia prevista para setembro de 2017

Qual seu estilo? Não sigo regras, minhas escolhas dependem de cada ocasião. 

Afinal, o que é ter estilo para você? Ter estilo é você se sentir confortável com suas escolhas.

Na sua opinião qual ou quais as peças são fundamentais no guarda-roupas? Um terno, um bom sapato, jeans, camiseta e uma jaqueta, um cachecol e um tênis.



JOSÉ EDUARDO SOUZA ARANHA
EMPRESÁRIO

Tenho 35 anos e sou um dos fundadores da Zapälla, marca de moda masculina que completou 10 anos de mercado.

Qual seu estilo? Diria que meu estilo é contemporâneo. Sou básico no dia a dia, caindo pro lado esportivo sempre me apoiando em um bom jeans para compor o visual, e costumo me vestir de forma mais clássica em eventos formais. Me preocupo muito com o corte dos meus blazers e ternos.

Afinal, o que é ter estilo para você? Ter estilo é se conhecer e saber o que combina com você. É fundamental saber quais são as roupas que te caem bem. Além disso é importante saber a ocasião certa de se usar cada roupa e de que forma compor o restante do visual. Por fim, nada mais estiloso do que um bom sorriso no rosto, complementado por uma boa dose de educação e gentileza no trato com as pessoas!

Na sua opinião qual ou quais as peças são fundamentais no guarda-roupas? Todo mundo (homens e mulheres) devem ter bons pares de jeans no guarda-roupa! Para cada tipo de pessoa esse jeans pode variar em relação a tipos, caimento, lavagem e etc: por isso é importante que cada um saiba qual é o seu! Para os homens, independente do estilo de cada um, uma camiseta e uma camisa branca e um blaser azul marinho bem cortado também são essenciais e deixam qualquer tipo de pessoa bem vestida e pronta para qualquer ocasião.


DUDU LINHARES
SER DJ E PRODUTOR MUSICAL 

Qual seu estilo? Difícil definir um estilo, acredito que moderno e básico. Escolho roupas em que fiquem confortável, e ao mesmo tempo me sinta bem, jeans e camiseta é sempre uma boa escolha.

Afinal, o que é ter estilo para você? Estilo para mim é não sentir a necessidade de que outros achem que tenha estilo ou não. Eh ficar à vontade em qualquer lugar, independente se a roupa é de determinada marca, ou um casaco de tricô feito pela vovó. É a não necessidade de respirar moda todos os dias. É ser feliz.

Na sua opinião qual ou quais as peças são fundamentais no guarda-roupas? Com certeza minhas camisetas, e meus óculos de sol...adoro cada um deles. 


GUSTAVO GIGLIO
PUBLICITÁRIO, MÚSICO E EMPREENDEDOR. SÓCIO DO UPDATE OR DIE 

Qual seu estilo? Acredito que seja clássico: camiseta básica e calça jeans. Jaquetas e moletom. 

Afinal, o que é ter estilo para você? É você, realmente, aceitar o que te faz bem e se vestir da maneira que você consiga expressar quem você é de uma maneira harmoniosa e que evidencie você. É o que te faz único. É como as pessoas te enxergam e ao mesmo tempo uma prova de autoconhecimento.

Na sua opinião qual ou quais as peças são fundamentais no guarda-roupas? Calça jeans e camiseta preta.


FERNANDO ABBUD 
PUBLICITÁRIO DE FORMAÇÃO

“Tenho o Partio (partio.com.br) um site de financiamento coletivo (crowdfunding) para projetos culturais e educacionais. Sou muito feliz com o número de projetos legais que tem por aí e que hoje ajudamos a viabilizar com a plataforma. Conseguimos atingir 68% de projetos bem-sucedidos no Partio, graças ao nosso sistema de curadores que prestam consultoria, do começo ao fim, para os donos dos projetos viabilizarem suas campanhas de captação.”

Qual seu estilo? Pelo meu estilo de vida e profissão nunca precisei me vestir de maneira muito formal. Acabei indo sempre pro estilo informal, mas sempre arrumado. Acho que sou mais contemporâneo do que clássico, mas com várias peças que uso faz muitos anos.

Afinal, o que é ter estilo para você? Respeitar o seu gosto e o que fica bom pra você é muito importante. Escolher algumas peças atemporais misturadas com que está na moda também funciona bem na minha opinião. Corte e tecido são bem importantes pra roupa ser legal.

Na sua opinião qual ou quais as peças são fundamentais no guarda-roupas? Tem algumas coisas que nunca saem de moda. Camisetas lisas branca, preta e cinza, camisa branca, camisa de linho, calça de veludo, jaqueta jeans, jaqueta de couro, calça jeans lisa - uma clarinha e outra escura. O desafio é sempre a modelagem que vai mudando a cada década, ou menos até. Então o meio termo sempre funciona.


FELIPE BARAHONA
CEO DA BEGIANT (begiant.com.br)

Qual seu estilo? Trabalhar com propaganda aliada ao entretenimento dá liberdade para termos o estilo com o qual nos sentimos melhor. Eu tenho reuniões com executivos de grandes marcas, mas também com artistas plásticos, fotógrafos, grafiteiros, designers, músicos e cineastas. Por isso, não preciso seguir regras, mas sou clássico contemporâneo.

Afinal, o que é ter estilo para você? Ter boas noções estéticas já é um bom começo… 

Na sua opinião qual ou quais as peças são fundamentais no guarda-roupas? Sapatos, óculos e cachecóis. 


ALEXANDRE AFRANGE
EX-PRESIDENTE DA LE LIS BLANC

Qual seu estilo? Contemporâneo.

Afinal, o que é ter estilo para você? Ser espontâneo, e sentir-se `a vontade nas roupas que veste.

Na sua opinião qual ou quais as peças são fundamentais no guarda-roupas? Um par de sapatos, um jeans e uma camisa.


ALEXANDRE BRETT
EMPRESÁRIO MODA/VAREJO

Qual seu estilo? Básico, jeans e camiseta.

Afinal, o que é ter estilo para você? Eu não acho que tem uma regra, cada um tem o seu.

Quais as peças são fundamentais no guarda-roupas? Jeans e camiseta. 


FERNANDO GUERREIRO 
COACH HEALTH LIFE STYLE

Uma forma de tornar a atividade física mais abrangente e sustentável, liderando o projeto We Move Brasil, traz uma forma orgânica de trabalhar corpo, alma e espírito proporcionando evolução nos praticantes de suas aulas. 

Qual seu estilo? Devido à profissão no dia a dia tenho um estilo esportivo, mas nos compromissos de final de semana gosto de algo moderno, clássico despojado.

Afinal, o que é ter estilo para você? Ter estilo é usar aquilo que me faz sentir bem, realça minhas qualidades, é fugir do padrão e ter personalidade.

Na sua opinião qual ou quais as peças são fundamentais no guarda-roupas? Uma calça legging pros treinos, camisa xadrez, camiseta over size.


AGRADECIMENTO:
Zadig et Voltaire www.zadig-et-voltaire.com / James Perse www.jamesperse.com / Prada 11 3056-6600 / Asics 11 3062-4221 / Rolex www.rolex.com / Reserva 11 3032-8722 / Levis 11 3062-2879 / Vans www.vans.com.br / Balenciaga www.balenciaga.com / Zara 11 3031-8345 / VR 11 3081-2919 / Alexander McQueen www.alexandermcqueen.com / Zapalla 11 3552-3110 / Bvlgari 11 3152-6446 / North Face 11 3032-5210 / Adidas 11 3587-8301 / Nike 11 3068-0044 / Polar 11 4935-2354 / Decathlon 11 3181-8662 / Ricardo Almeida 11 3887-4114 / Calvin Klein 11 3062-4191 / Diesel 11 3071-1253 / R. Mendes 44 3025-6028 / Ralph Lauren 11 3198-9470 / Replay 11 2606-0626 / Timex 11 2664-1007 / Truth Belts www.truthbelts.comu / Artesanato Sustentável 11 97026-6330 / Paul Smith www.paulsmith.com / Cafe Coton www.cafecoton.com / Maurício Monteiro 113032- 6832 / Frattina 11 3062-3244 / Izabel Steves 11 3034-5690 / Dolce&Gabbana 11 3032-4731 / Oco 11 3311-2939 / Osklen 11 3083-7977

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

FOTOGRAFIA: Beleza no topo de Nova York

Observar o “skyline” de Nova York é uma das atrações mais belas da cidade. Seus contornos e arranha-céus cortando o horizonte é algo que já foi inúmeras vezes fotografado. Agora imagine juntar a isso belas, e corajosas, mulheres para dar um tom mais humano e sensual à essa aridez dos prédios?! Essa foi a ideia do fotógrafo japonês Mar Shirasuna, que nos últimos três anos fez várias fotos em cerca de 150 telhados e coberturas na Big Apple. As imagens incríveis fazem parte de uma série chamada Beauty And NYC que observa as mulheres em bordas e olhando para o horizonte circundante muito à vontade.  









sábado, 28 de outubro de 2017

CAPA: Bruno Lopes, destaque na TV em "Carinha de Anjo", do SBT, vai muito além e se desafia como roteirista

Cria da música, Bruno Lopes terminou enveredando pelo teatro e atualmente é destaque na novela infantil “Carinha de Anjo”, no SBT. Inquieto, Bruno ao longo da sua carreira tem se aventurado por várias possibilidade de fazer arte e de desafiar. Como ser roteirista de um seriado e trabalhar com crianças. Vaidoso com seu visual não abre mão de cuidar do corpo e manter o bigode mais invejado da TV. Como Dr. André na novelinha, Bruno tem conquistado seu público com talento e um jeito espontâneo de interpretar. Conheça um pouco mais desse promissor ator, e roteirista de TV e cinema.

Como foi o início de carreira e sua trajetória até hoje? Comecei minha carreira artística com a música. Sou de uma geração onde a MTV e a MTV Brasil eram muito fortes, as músicas e os clipes tinham uma importância grande no dia a dia dos adolescentes. Nessa época eu me interessei em tocar instrumentos. Minha paixão? A bateria! Aprendendo a tocar bateria, tive minha primeira experiência com o teatro. Foi no colégio, em uma aula extra que fazíamos. O professor nos deu a oportunidade de montarmos, de cara, um espetáculo para ser apresentado para as séries mais novas. Se não me engano, eu tinha 14 anos. Alí, escrevemos o roteiro, decidimos os personagens, dirigimos, montamos (improvisamos) uma luz e apresentamos. A peça era “O Circo”, e eu fazia o palhaço “Atchim”. 

Após essa peça comecei a montar bandas, tocar em bares, gravar independentes, entrar no cenário underground de São Paulo e me desliguei do teatro. Tenho uma grande influência artística dentro de casa, minha mãe. Ela é artista plástica e toca piano. Quando eu estava com quase 18 anos, parei de tocar com bandas, me desiludi. Foi quando entrei na Faculdade de Comunicação Social, e conheci um colega que tinha acabado de desmontar seu grupo, que já era conhecido nas mídias. Ele me disse que estava superando tudo, fazendo teatro. Nesse momento, minha mente voltou no tempo e ascendeu uma chama dentro de mim. Conversei com minha família que queria fazer teatro e fui incentivado de cara. Bom, eu nunca mais parei.


Como é participar de uma novela dedicada, em especial, às crianças? Como é o clima nos bastidores? O clima é o melhor possível. Chegar pra gravar e ser recebido sempre com alguma criança pulando no seu colo, te beijando, te abraçando, brincando sem parar é demais. Fora isso, elas são muito talentosas, eu aprendo demais com elas.

Tem sido assediado pelos fãs da novela nas ruas e nas redes sociais? Sim, muito. Nas ruas, mesmo me vestindo completamente diferente do Dr. André, eles reconhecem. Acho que o bigode é muito marcante, até porque eles sempre pedem pra colocar a mão, acham que é de mentira. Nas redes sociais todos da novela somos, é uma delícia ter o feedback das cenas que foram ao ar alí, na hora, com uma possibilidade de interação. Eu adoro!

Pelo jeito nas horas vagas você curte esportes. O que faz para manter a boa forma? Sou apaixonado por esportes, todos eles. Comecei a praticar muito cedo. A academia virou um vício pra mim, eu amo levantar pesos. Na medida em que encara com verdade a atividade física, outras coisas começam a interessar, como alimentação, suplementação, funcionamento do corpo, desafios, etc. Eu leio muito sobre nutrição, sobre diversos tipos de treinos e tenho grande amigos que são profissionais, tanto como preparadores físicos, quanto fisiculturistas. É uma grande terapia e um enorme prazer.


Como cuida da alimentação? Faz ou já fez alguma dieta restritiva? Dieta especificamente eu não faço. O que eu mantenho sempre é uma alimentação saudável dentro dos meus padrões, dentro das minhas necessidades. Eu tenho sorte por não gostar de frituras e nem de doces. Não gosto de bebidas alcoólicas em geral também. Acho que só isso, já ajuda bastante. Me alimento sempre com moderação várias vezes ao dia e suplemento. Mas sim, faço desafios que a mim são propostos por amigos e vejo como meu organismo responde, é como se fosse um autoconhecimento do seu organismo/corpo.

Como é a sua rotina de exercícios? Com as gravações da novela, eu não tenho uma rotina certa. Tento fazer dois treinos diários. Um de musculação e outro de uma atividade física que pode ser corrida, squash, crossfit, funcional, calistenia, parkour, etc. Tenho sorte de ter um grande parceiro, um centro de convivência esportiva chamado: Be The Best que me possibilita praticar várias modalidades diferentes.

Você se considera vaidoso? Sim, mas sem excessos.


Além do trabalho como ator, você também é roteirista, conta um pouco sobre isso. Há alguns anos, eu estava assistindo um programa num canal a cabo onde passavam vários curta metragens. Alguns eu gostava, outros nem tanto. Quando terminei de assistir um que não tinha gostado nada, pensei “Se um filme ruim desse passa na TV a cabo, eu consigo fazer um também”. Sim, eu era jovem e pensei isso de verdade. Mas aquilo foi na verdade uma grande motivação. No mesmo momento, eu levantei do sofá e fui para o computador escrever. Escrevi tudo de uma vez. Quando acabei, eu guardei na gaveta e nunca mais olhei pra ele. Uns três anos depois, eu mostrei pela primeira vez pra um amigo ator e ele adorou.

Continuei guardando meu texto na gaveta. Mais alguns anos após isso, eu conheci um dono de uma produtora, que é meu grande amigo até hoje, e tomei coragem pra apresentar meu texto. Ele amou de cara, mas tinha me dito que aquilo não era roteiro pra cinema, que pra filmarmos eu deveria roteirizar primeiro. Fui atrás de informação, fiz cursos, e fui dando meus tratamentos até que achei que já estava pronto. Mas isso, também demorou alguns anos. Esse projeto, que se chama “Catarse”, me deu a oportunidade de aprender e viver cada fase de um projeto de cinema. Acho que nenhum curso que eu fizesse, me deixaria tão completo como esse filme me deixou. Ah, pra finalizar, participamos de grandes festivais internacionais como Cannes e Cincinnati e meu filme foi exibido naquele mesmo canal da TV a Cabo de onde tudo começou.



Cinema é uma paixão? Quais são seus projetos na área? Absolutamente sim! Além de ser apaixonante e viciante, me trouxe amigos incríveis, talentosos e que são pra vida inteira. Estamos desenvolvendo um seriado, que na verdade era um curta metragem. Queria me dedicar mais, mas a novela nos ocupa bastante.

Se pudesse definir um filme que te representa qual seria e por quê? Não sei se é o que me representa, mas é um que foi fundamental pra mim no processo de pré-produção do meu filme. É o “Drive” com direção do Nicolas Winding Refn e protagonizado por Ryan Gosling. O Ryan é um ator contemporâneo que eu adoro.

E esse visual? Você já usava o bigode ou adotou para o personagem? Eu já usava o bigode, não há muito tempo, mas quando eu fiz meu primeiro teste, já estava com ele. Ai, foi só moldar o bigode pra deixá-lo do jeito certo para o médico e pronto.


Fotos Luiz Dalvan
Stylist Wesley Madson

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

MUSA: Márcia Spezia de volta em clima de inverno e ainda mais sensual


A modelo Márcia Spezia foi nossa primeira mulher na capa. Participou da 1ª edição impressa e voltou a ser destaque em 2014 em nossa edição de 2º aniversário. Ou seja, somos fãs dessa morena e Marcinha, como costumamos chama-la, já virou prata da casa. Ou fazendo alusão à seu antigo trabalho, virou nossa “coelha da sorte”. Nesse novo ensaio, Márcia posou em meio a natureza em torno de uma belíssima pousada em Atibaia (SP) e se mostrou ainda mais linda. Para ela o tempo é seu aliado. E nós amamos!

Márcia, fica difícil falar com você sem lembra da sua época de coelhinha oficial da PLAYBOY. Que lembranças guarda desse período? Cada trabalho uma alegria. Fiz vários amigos, e toda vez que colocava a roupa de coelhinha era um frio na barriga, trabalhava em várias ações da marca, mas tudo era alegria entre nós coelhas. 



Acredito que na época você teve que ter muito jogo de cintura para escapar das cantadas e propostas indecentes. Como se sair de uma dessa sem ser indelicada? Sempre com sorriso estampado e cara de paisagem. Entrava num ouvido e saia por outro, as vezes eu fazia a egípcia e virava as costas, sempre com educação e suavidade.

Que dica daria aos leitores para quando for abordar uma mulher? Existe algo infalível? Ao abordar jamais vá com aquela linguagem brega de "aí princesa", chegar encostando ou chegando falando o que faz, ou fez. Um sorriso ou um olhar enigmático já basta. Educação e calma faz toda a diferença.





O que os homens não sabem sobre as mulheres ainda? O que precisam saber urgente? Que por mais fortes que somos precisamos sim de cavalheirismo, carinho, cuidado! Conquistamos direitos iguais mas somos ainda as princesas encantadas que esperamos ter um príncipe em nossas vidas, educado, sincero, leal, e carinhoso. Não somos bobas, temos intuição aguçada, suportamos coisas que os homens com certeza não suportariam, por isso esperamos no mínimo de um homem uma boa educação, atenção e valorização. Nós nos cuidamos para nós mesmas e também para vocês homens, então valorizem isso. Nos dobramos em 10 e nem sempre enxergam isso, falo isso porque vejo muito isso, de mulheres reclamando o tempo todo sobre a falta de valorização. Cuidam da casa, dos filhos, do marido (namorado), trabalho, e ainda tem tempo para se cuidarem, chegando no final do dia exausta e sem um carinho, sem nada!!! É triste isso...

Você continua linda. Aliás, ainda melhor com o tempo. Qual a receita? Como se cuida? Obrigada pelo elogio!! A receita está na mente, o tempo passa e não brigo com ele, me cuido sim, mudei muito minha alimentação, exercícios diários, musculação leve, aeróbio, evito frituras, açúcar, farinha, e muita tequila (risos).





A época de coelhinha abriu muitas portas? Sofreu algum preconceito? Sim, o fato de ter sido coelhinha oficial abriram-se portas, novos trabalhos, publicidade, revistas, TV, o preconceito vem em qualquer área. Mas já fui boicotada de trabalhos publicitários por que não queriam associar a imagem de revista masculina com propaganda familiar. Pura hipocrisia, já tive namoros que a família não aceitava o fato de ser o símbolo de uma revista masculina. Não dei bola e segui minha vida, "nem Jesus agradou todos na terra, não ia ser eu a agradar".

Quando quer seduzir que “armas” usa? Olhar né!!? Você consegue desarmar uma pessoa somente se souber como olhar para ela, depois vá com o sorriso...(risos) 


Ainda existe espaço para o homem cavalheiro hoje em dia? Que gentileza masculina mais adora? Homem tem que ser cavalheiro sim, eu gosto. Beijar a mão, a testa, abrir a porta do carro, perguntar como foi o meu dia, ganhar flores, um abraço apertado, um beijo de bom dia. Se isso não estiver na relação, acaba, esfria, morre. 

Quando quer relaxar qual seu programa favorito? O que te distrai? O que me relaxa é estar ganhando carinho, ouvindo música e um bom vinho! Quer coisa melhor? Ainda mais com a pessoa que você ama né?!

Em matéria de vaidade masculina o que o homem não pode abrir mão? De ser cheiroso, por favor perfumado 24hs. Admiro quem tem cuidado com a pele, preocupação com a balança. Isso significa amor próprio!!

Quais os planos daqui pra frente? Daqui para frente só Deus sabe, quero continuar na área de publicidade, mas gostaria muito de ter algo fixo em SP, uma empresa, um negócio, algo que eu possa cuidar. O resto Deus sabe o que é melhor pra mim!

Para conquistar Márcia Spézia basta... Já fui conquistada! 

Manda um recado para os leitores da MENSCH... Obrigada revista MENSCH pelas oportunidades, pela amizade e confiança. Muito orgulho de fazer parte dessa história! Minha terceira capa, quinto ensaio! À toda equipe maravilhosa minha gratidão! Mil beijos para vocês leitores!!!  




Fotos Namour Filho
Beleza André Florindo
Produção e estilo Ju Hirschmann (BF visual content)

AGRADECIMENTOS: Dani Garcia: 11 9639-36201 / Danny Souza: 11 9744-78587 / Fruit de La Passion: 11 3751-3858 / Miss Hirsch: 11 95084 9001 / Roberto Oshiro: 11 2261-2149 / Pousada 4 Luas (locação): 11 4415-1187 -  www.pousada4luas.com.br

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

BAR: Dois bares, bons drinks


Cada vez mais popular, a diversidade de drinks e coquetéis tem tomado conta de bares e restaurante mais descolados. A possibilidade de provar diferentes combinações abre o leque de possibilidades nos bares e cria um novo costume para os clientes antes acostumados às tradicionais doses de whisky, vodka ou no máximo uma caipirosca. A onda do gin chegou para reforçar ainda mais esse conceito de drinks diferenciados e aromatizados de diferentes formas. A tradição dos coquetéis é antiga e mundial. Esse resgate para o novo paladar nos bares é uma tendência atual no Brasil. Partindo disso, selecionamos dois ótimos bares em Recife que tem saído do lugar comum com sua grande variedade de misturas em formas de drinks e coquetéis. 


PINA COCKTAILS & CO. - Um bar só para drinks! Essa é a proposta do @pinacocktails que fica em Recife. O bartender Luciano M. Guimaraes, (lado direito na foto) com 17 anos de experiência com bebidas, junto ao bartender Bruno Amsterdam trazem ao Pina uma infinita variedade de drinks que fogem até do cardápio para agradar ao cliente. “Certa vez um cliente chegou aqui e pediu para eu fazer um drink que ele tinha tomado em Nova York e não sabia nem o nome. Ele foi descrevendo o que tinha no drink e eu fui fazendo. No final o cliente adorou e falou que era aquilo mesmo”, comentou Luciano. O Pina Cocktails & Co tem um clima todo especial com inspiração nos speakeasy norte-americanos da década de 1920, época rígida de Lei Seca nos Estados Unidos, onde os bares eram disfarçados como meras lojas e padarias e só se sabia do que se tratava por indicação de amigos. Com capacidade para 20 pessoas, o Pina trabalha com sistema de reserva e senha de acesso. 


PINA COCKTAILS & CO.
Informações e reservas: 99216.7329
@pinacocktails


EM CIMA GIN BAR Em matéria de bar de gin Recife acaba de ganhar o seu, o "Em Cima", em Boa Viagem, zona Sul, abriu suas portas em junho e está dando o que falar. Localizado no andar superior do restaurante Mingus, sob o comando de Emerson Pires (do lado esquerdo da foto) e Nicola Sultanum, o bar traz um clima descolado, espaço amplo, que inclui uma bela varanda, um extenso balcão e aos sábados a cabine do DJ é acionada para uma noite com mais clima de balada. Ideal para happy hour, o bar oferece uma excelente variedade de drinks à base de gin em seu cardápio assinado pelo mixologista João Morandi, e mantido pelo mixologista residente Mauro Gustavo, além de outras bebidas como whisky, vodka e cerveja. O menu assinado pelo chef Hugo Provot traz uma ótima variedade de entradas que vão de polvo com batatas crocantes, mini hamburguers a um delicioso atum com crosta de gergelim e maionese de wasabi. Destaque para o drink com hibisco e pimenta da Jamaica. 


EM CIMA GIN BAR - Rua do Atlântico, 102 - Boa Viagem, Recife / PE
Fone: (81) 3132-6040 - Instagram: @emcima.bar


terça-feira, 24 de outubro de 2017

VAIDADE MASCULINA: Bigode nosso de cada dia: dicas para manter o visual

No próximo dia 18 de novembro é comemorado o Dia do Bigode. Destaque entre artistas de TV, modelos e jogadores de futebol, o bigode transmite um visual mais rústico, sério e ao mesmo tempo descolado. Com isso tem surgido novos adeptos que estilizam com pomadas e ceras. Falamos com Wesley Troiano, criador da Macho-lândia, marca de cosméticos masculinos, que nos deu algumas dicas para cuidar do poderoso “bigodon” no cotidiano e mantê-lo como a estrela do visual. 


Visual em dia: para manter o visual do bigode, o ideal é aparar uma vez por semana, além de manter os pelos do nariz - que influem no visual mais limpo - aparados também. Nesse caso, procurar auxílio profissional vai ajudar a deixá-lo perfeitamente modelado. 

Shampoos: é necessário lavar o bigodon sempre, pois algumas sujeiras, e impurezas, podem ficar presas e causar irritação e mal cheiro. Prefira os shampoos que também sejam indicados para barba e bigode, pois eles vão lavar de forma correta estas áreas, além de ter ação mais efetiva na hidratação e nutrição. 

Cor: colorir apenas em caso de fios brancos, caso seja desejado, ou alteração de cor que não estiver de acordo com o estilo. 

Pomada: é uma companheira bem-vinda em praticamente todos os estilos de bigode, já que ajuda a estilizar, além de manter o visual mais arrumado e com a aparência “mais limpa”. 


Perfil: o bigode é usado normalmente por homens mais maduros, com cargos de liderança, que curtem o estilo. No entanto, os jovens têm se adaptado ao “bigodon”, principalmente com a volta da moda do estilo “handlebar”, aquele com as extremidades curvadas. Para manter o visual hipster, o uso de uma pomada é indispensável. 

Cuidados com comidas e afins: ao tomar aquela cervejinha ou comer, tenha sempre um lenço ou guardanapo para limpar o seu bigode. Para manter a boa aparência e o cheiro agradável após as refeições, lave a região e passe um creme e óleo. 

Pente em mãos: um pente, acompanhado por uma boa pomada e óleo, é um dos seus aliados para deixar o bigodão estiloso. Sempre o mantenha em mãos, pois ele é um excelente companheiro para ajudar em todos os momentos. Com essas dicas de ouro, agora vale investir no bigode e caprichar no visual.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

CAPA: Jonathan Azevedo colhe o sucesso de seu "Sabiá" em "A Força do Querer!

Ele chegou tocando o terror e o que era para ser uma participação pequena terminou caindo no gosto do público e trazendo para a história da novela “A Força do Querer” um toma mais realístico e dramático. Jonathan Azevedo tem uma história de sucesso e batalhou para seu lugar ao sol. Ele veio do morro e com suas escolhas, e uma boa orientação familiar que fez a diferença, Jeferson foi traçando seu futuro. Prova vida de que as artes, seja a música ou o teatro, pode transformar o homem esteja ele em que situação estiver. Todo mundo temeu o Sabiá traficante do morro mas ao mesmo tempo todo mundo adorou ver esse ator trazendo tanto talento e dedicação a um trabalho. Que venha muito mais!

Jonathan, o Sabiá tem sido um divisor de águas na sua carreira? Soube que o personagem seria só uma participação e terminou ficando fixo até o final. Sim, com certeza. Do Sabiá pra cá, muitas coisas mudaram na minha vida, ainda estou tentando me acostumar. Costumo falar com meus amigos, que o Sabiá é só o carimbo do passaporte para muita coisa que tem por vir. Sabiá era pra ser só uma participação e acabou conquistando o público, e, ficando até o final da novela. Trouxe muitos elementos, principalmente, vocabulário das comunidades do Rio para novela. Acredito que isso fez o sucesso do personagem! 

Como tem sido a reação do público? Por ele ser um grande bandido qual a reação do povo na rua? As reações do público são as melhores. Eu ando pelas ruas, shoppings, praias, tem sido difícil, graças a deus(risos). Fui ao shopping, dia desses, pagar uma conta de telefone. Coisa que levaria de 15 a 20 min, hoje, demora umas 2 horas pela quantidade de fotos que pedem para tirar comigo. O shopping para, é tudo muito engraçado pra mim. Está sendo uma coisa maravilhosa! 


Talvez grande parte do público tenha conhecido o Jonathan ator agora com esse personagem. Mas como começou sua trajetória até chegar ao Sabiá? Uma longa jornada. Aos 15/16 anos conheci uma galera do Nós do Morro. Via como eles eram felizes, e quis fazer teatro também. Quando fui assistir à primeira peça, vi um personagem que tinha uns 80 anos e quem fazia era um rapaz de trinta. Conversando com o ator ele me disse - Sou eu mesmo, no teatro posso ser quem eu quiser. Ali, eu descobri o que queria ser na vida. Fui pra uma escola de teatro da Marisa Orth e do Gringo Cardia. Lá, um professor falou que eu deveria seguir no Nós do Morro e que se eu quisesse ser feliz, eu nunca deveria sair do palco! Comecei a estudar cada vez mais, fiz o teste no Nós do Morro, passei, depois fiz faculdade de Artes Cênicas. Nessa trajetória foram diversos filmes, cerca de 16 longas, diversas participações em novelas e series, fiz Malhação que foi incrível, mas com Sabiá está sendo essa explosão. Está sendo maravilhoso, pois estou podendo mostrar não só os personagens mas também o Jonathan Azevedo. Acredito que tudo aconteceu no tempo certo. Consegui estar preparado para viver tudo isso, preparei minha cabeça, minha alma. Minha proposta com arte sempre foi levar não só alegria, alegria, mas também amor e paz aonde eu passasse com minha interpretação. E vejo que estou conseguindo. 

Você foi criado no Vidigal. Criado por pais adotivos. Como foi sua infância no morro e quando despertou para as artes? Sempre teve apoio dos pais? Na verdade, eu nasci na Cruzada São Sebastião, uma comunidade localizada no Leblon.  Sou filho adotivo sim, meus pais sempre me deram muito amor e carinho. Amo muito tudo que aconteceu na minha vida, essa também é uma parte maravilhosa da minha trajetória. Mesmo sendo adotivo, meus pais me apoiaram em tudo que eu fiz, sempre estiveram do lado. Quando fui pro teatro, me apoiaram mais ainda. Nem sempre vemos isso acontecer, tenho muitos amigos que falaram aos pais que queriam ser atores e não receberam apoio. Comigo foi o contrário! Eles fizeram de tudo para me dar condições de estudar, fazer faculdade. Graças a Deus o investimento deles está dando certo! Crescer na comunidade me ensinou muito sobre coletividade, sobre familiaridade. Isso tudo ajuda muito no Sabiá também. 

A novela A Força do Querer fala muito de escolhas que fazemos e daí vem suas consequências. Como foi o caso do seu personagem e de Bibi (personagem de Juliana Paes) que vivem uma ilusão da vida fácil. Como foi pra você vivenciar tudo isso através dos personagens de vocês. Como isso te tocou? Essa é uma ótima pergunta. Conversamos muito sobre isso no set, eu, Juliana, Emilio e Hylca, temos muito essa preocupação do que está sendo passado pro público. Fazemos uma reflexão muito boa sobre a novela, não só sobre o poder das escolhas, mas também da atitude de cada em relação às suas escolhas. Cada um tem que arcar com as consequências de suas escolhas, pode ser depois de um tempo, ou até mesmo na mesma hora. Isso atinge você e atinge quem está à sua volta, amigos, familiares. No caso da Bibi, o que ela passa com a mãe, com o filho. 

Na sua vida as escolhas certas fizeram muita diferença. Tanto a escolha de seus pais em te adotar, quanto à sua escolha em seguir essa carreira. Ambas muito bem sucedidas. Para você o que faz a pessoa fazer boas escolhas? Com certeza. É um privilégio poder ser escolhido pelos seus pais. Acho que pra tudo dar certo no meio dessas escolhas, o grande segredo é a família por perto, o apoio de quem você ama. Saber que mesmo não dando certo, você terá apoio. Não se resume só às escolhas, mas também à estrutura que você tem. Minha família e amigos me deram muito esse suporte e aprendizado sobre energia, amor. Sempre penso positivo e acredito que isso faz tudo acontecer no tempo certo e da maneira correta. 

Hoje em dia com toda informação que temos, parece que as pessoas estão retrocedendo e casos de racismo e preconceito estão cada vez mais comum. Como lida com isso? Como você enxerga isso? Uma pessoa preconceituosa, pra mim, é uma pessoa que tem um vazio muito grande que não conseguiu preencher. Vejo como uma falta de amor, falta de afeto, coisa que tive muito na minha vida. Meus pais me ensinaram muito a levar amor a quem precisa. Nem todo mundo, teve a oportunidade de receber carinho, amor, como eu tive, como diversas pessoas tiveram. Quando você tem esse amor, não escolhe classe, cor, opção sexual, você só quer viver esse amor. Levo essa questão do racismo com o maior carinho, não levando bandeira, mas tento abraçar essa pessoa que têm dificuldade de lidar com o ser humano, seja lá ele quem for. Tento levar a mensagem de que só amando e respeitando o próximo se chega a algum lugar. Preconceito precisa de muito amor para ser compreendido. 



É com sua arte e seu talento que você mostra seu real valor. A arte tem o poder de modificar as pessoas (quem pratica e quem consome). Você acredita que seria uma boa “arma” para combater a violência e mostrar um futuro com melhores escolhas? Essa pergunta é incrível e deveria ser feita para o Brasil. Outro dia, um rapaz me perguntou, na rua, o que eu acho que deveria ser feito para mudar o Brasil. Eu respondi: eu tive oportunidade de me educar e olha o que aconteceu comigo. Sou a resposta dessa pergunta. Ter a oportunidade de estudar e a liberdade de escolher a profissão, mudaria tudo nesse momento que o o Brasil, e mais especificamente, o Rio está vivendo!

Falando em arte... Você faz parte do banda Melanina Carioca, que faz sucesso e virou uma referência faz muito tempo. Como surgiu a banda e como você se realiza através da música? A música e a banda Melanina representam meu lado poético. Amo poesia, adoro escrever minhas poesias.  Através da música, posso dar vida a isso.  Sobre o começo do Melanina Carioca, o Jonathan Haggenzen tinha acabado de sair da Fazenda(reality show), fizeram uma festa para ele. E tinha vários amigos com projetos musicais na festa, acabamos nos unindo no palco para cantarmos juntos. Juntamos umas 12 pessoas no palco. Um contratante amigo estava na festa e perguntou se a gente topava levar aquela galera para fazer um show na casa dele no Leblon, numa quinta-feira. Ensaiamos na mesma semana na casa da Roberta Rodrigues, fizemos uma quinta, depois voltamos na outra quinta, e nas outras seguintes e nunca mais paramos! Rodamos o Brasil todo com a banda! Vivemos esse amor intenso até hoje!

Ao contrário de seu personagem Sabiá, você é um cara positivo, alto astral e paz e amor. O que te motiva no dia a dia? Sou mesmo, amo levar positividade, amo abraçar, amar, ser feliz! O que me faz acordar assim, todos os dias é saber que tem algo maior do que todo esse nosso ódio, nosso ego, que gira em torno do mundo que nós vivemos. Nessa minha jornada, cada vez sinto mais uma sensação de amor e ver que isso está dentro de mim. Uma  luz grande que me dá uma vontade imensa de levar esperança a quem não tem esperança no amanhã. Levar fé e amor para aqueles que não desfrutaram disso nessa vida, é isso que faz o diferencial no dia a dia de cada um. Às vezes a pessoa ganha carro, ganha casa, mas não ganha carinho. Isso dificulta saber lidar com as coisas que você tem, saber dar valor a si mesmo. É isso que tento levar às pessoas. 





Nessas fotos você está cheio de estilo. É um cara vaidoso? Até que ponto? Sou um cara vaidoso, até o ponto que a moda me deixa ser vaidoso. Sou uma pessoa vaidosa, até o ponto em que eu consiga não me machucar com a minha própria vaidade. Nem sempre é preciso ter a melhor roupa, o melhor óculos. A  moda, o estilo, partem de você. A partir do momento que eu aprendi que meu estilo é meu jeito de ser, eu acabei matando meu ego, e, me arrumar, me manter no estilo, virou mais prazeroso! 

O que Sabiá vai deixar para você? Sabiá vai deixar uma certeza de que se trabalhar com amor, com honestidade e carinho, não tem como dar errado. Vai deixar também uma família grande que construí dentro desse processo de gravações. Vai deixar que sucesso e fama são coisas diferentes. A fama tem a boa e a ruim, ela vem e vai de um dia pro outro, tudo muito passageiro. O sucesso vem com muito trabalho, honestidade e gratidão. Sabiá me ensinou a viver cada segundo e abraçar cada oportunidade. 

Já tem planos para novos projetos? Diversos planos e projetos. Tenho o Neggs, um projeto de música junto com Jefferson Brasil, um irmão meu, também do Melanina Carioca. Fazemos uma mistura de rap nacional com a nossa vontade de se expressar. Já estamos armando um show pro verão, vem muita música por aí. E tenho certeza que até o verão também estarei de volta à TV, estamos trabalhando nisso, podem aguardar o pretinho aqui de volta!