sábado, 13 de maio de 2017

ESTRELA: Renata Kuerten - A top model e apresentadora nos conquista pelo alto astral

Difícil acreditar que essa bela moça da capa já tida como feia? Mas nada como o momento certo para o momento certo chegar e virar o jogo. Foi um pouco isso que aconteceu com a modelo, e agora apresentadora, Renata Kuerten. Alto astral e segura de si, Renata sempre levou tudo numa boa e tira de letra a fama e os rótulos que a beleza podem trazer. Com uma trajetória de sucesso que inclui inúmeras capas e desfiles ao redor do mundo, hoje Renata colhe os frutos de muito trabalho e compartilha isso em pequenas doses nas redes sociais. Sempre disposta a mais um desafio, encarou as câmeras de TV e apresenta o programa “Conexão Models”, na RedeTV!. Ao final dessa matéria, além das belas fotos (difícil dizer quais as melhores) ficamos ainda mais fãs. Encante-se por Renata também!

O que realmente é beleza para você? Afinal dizem que a beleza está nos olhos de quem vê. Pode soar clichê para a maioria das pessoas, mas acredito que a verdadeira beleza é aquilo que está dentro de cada um. E concordo que a beleza está nos olhos de quem vê. Bonito de verdade é você poder se sentir bem consigo mesmo, sem se importar com o julgamento dos outros. 



Você começou com 16 (não é isso?) e hoje está com 28 anos. Que avaliação faz da sua trajetória? Faria algo diferente? Não faria nada diferente. Sempre corri atrás do que quis e tenho realizado muitos dos meus sonhos e alcançado meus objetivos, tanto pessoais quanto profissionais. Eu sempre quis ser modelo, desde os 10 anos de idade. Nessa época, os olheiros da minha cidade me ignoravam por me acharem feia, mas eu sempre corria atrás deles. Quando fiz 16 anos, estava mais alta e bonita. Foi quando um desses olheiros me chamou para participar de um concurso, lá em Braço do Norte mesmo, cidade onde nasci, em Santa Catarina. Participei e ganhei! O prêmio era uma passagem para São Paulo e a oportunidade de trabalhar com uma agência. Desde então, não parei mais. Tenho muito orgulho de tudo o que conquistei até aqui. 

As meninas de 16 hoje em dia tem uma cabeça bem diferente da sua época. Quais as principais diferenças que você enxerga? O que ficou mais fácil, difícil e perigoso, digamos assim? Quem está começando agora tem oportunidades diferentes de quando eu comecei. Atualmente, as meninas têm a internet para ser usada à favor, mostram o seu potencial para foto, por exemplo, por meio das redes sociais. O que fica mais difícil nesses tempos é lidar com a pressão do mercado e construir uma carreira sólida e estável. Hoje o mais difícil é conseguir se consolidar no mercado.  

Acredita que hoje exista uma banalização da beleza e fama dentro do universo da moda? Não, muito pelo contrário. Existe uma banalização da forma como as pessoas fora do universo da moda enxergam o trabalho de uma modelo, que está longe de ser apenas beleza, fama e glamour. Trabalhamos duro! 


Loira, alta e olhos claros. E ainda um belo sorriso. Ou seja, você sempre chamou atenção. Mais isso já te atrapalhou? No meio da moda, isso ajuda. Não sei dizer se em algum momento já atrapalhou porque não sou só loira, alta e de olhos claros. Sou uma mulher inteligente e decidida, sei o que quero e onde quero chegar, então, enfrento as dificuldades como todas as outras pessoas.  

Você já fez inúmeras capas de revista, desfilou para várias marcas ao redor do mundo e sempre foi vista como ícone de beleza. O sonho de 10 entre 10 meninas que querem ser modelo. Mas quais as partes mais difícil disso tudo? Onde fica o ônus da história? Eu amo a vida que tenho, sou realmente apaixonada pelo meu trabalho e isso faz as coisas ficarem mais leves. A parte ruim é ficar longe de casa e da família, mas driblamos a saudade sempre nos falando no dia a dia e quando consigo estar com eles.

Como você enxerga a indústria da moda hoje em dia? Mais competitiva, mais fugás... O mercado de moda está em constante evolução e acredito que esteja mais competitivo, sim. A cada temporada surgem novos rostos, mas poucos conseguem se manter.  


Sempre com o corpo em dia, quais seus maiores pecados? Onde a tentação é grande e como faz manter a boa forma? Eu tenho a minha rotina de exercícios e, no dia a dia, me alimento de forma saudável. Além disso, conto com a ajuda da minha nutróloga Dra. Cristiane Coelho Ognibene.  São esses cuidados que me fazem manter a boa forma, mas, o meu pecado é comer pizza e tomar um bom vinho, sempre aos domingos. É sagrado! Me permito a essas “escapadas” porque, na própria dieta, acabo compensando um dia mais leve com um dia mais “gordinho”. 

Falando em corpo e desafios, é verdade que você faz oito refeições por dia? Não são oito refeições à mesa, mas, como a cada 2h. Sempre tenho um snack, fruta ou lanchinho na bolsa. Também não saio de casa sem uma garrafa d’água. Além disso, mantenho minha rotina de exercícios treinando com o meu mestre, o Marcio Varolli e também fazendo tratamentos estéticos na clínica da Dra. Cris Coelho. Ela tem equipamentos incríveis, como o Legacy que trata celulite e flacidez, por exemplo. Tenho amado essa novidade da clínica. 

Você parece sempre estar bem à vontade em fotos com menos ou mais roupa. Como lida com nudez? Posar nua seria um tabu? Lido muito bem. Vivo à vontade com o meu corpo, posar nua não seria um tabu, mas também não é um desejo que eu tenha. 

Na era das selfies e redes sociais, como você lida com tudo isso? Qual seu limite? Afinal você é apontada como uma forte digital influencer. Acho engraçado ser apontada como digital influencer porque não existe nenhuma pretensão. Ali mostro um pouco do meu dia a dia, de quem eu sou, para as pessoas me conhecerem e acompanharem além das revistas, TV e passarela. 



Seu mais novo projeto é estar à frente do “Conexão Models”, na Rede TV!. Como tem sido a experiência e que novos desafios te trouxe? Começar a apresentar era um desejo antigo que eu tinha e quanto surgiu a oportunidade, fiquei imensamente feliz, mas também com aquele medo de dar alguma coisa errada. Eu fui convidada pessoalmente pelo Eli Hadid, dono da Mega Model, minha agência. Então, imagina a pressão? No início foi um desafio e tanto, hoje já adoro passar horas e horas em gravação.  

Vida de modelo e apresentadora é bem agitado. Para engatar um relacionamento o outro tem que ter um ritmo acelerado e levar tudo na boa. É isso mesmo? Acredito que em todo relacionamento é preciso levar tudo numa boa, independente da profissão. 

O que faz um homem atraente a seus olhos? A personalidade. 

O que eles precisam saber sobre as mulheres urgente? E o que as mulheres invejam neles? Nós queremos ser ouvidas e respeitadas. Nossa causa precisa ser tratada com a seriedade que merece, temos sim que falar sobre o feminismo, direitos iguais, assédio e tudo aquilo que possa ser um problema para nós, mulheres. Acredito que já está mais do que na hora dos homens saberem que estamos conquistando nosso espaço. Não invejo nada dos homens. Muito pelo contrário, tenho orgulho de tudo o que conquistei mesmo com o lugar que a mulher ocupa, hoje, na sociedade.   

Manda um recadinho para os leitores da MENSCH... Continuem me acompanhando nas redes sociais (@renatakuerten), nos desfiles, capas, editoriais, campanhas e, é claro, no “Conexão Models”, no ar todos os domingos, às 18h30, na RedeTV!


Foto Rodrigo Marques
Direção criativa Octavio Duarte
Beleza Vanessa Sena (StudioOD) 
Stylist Dudu Farias 
Produção executiva Marcia Dornelles
Retoucher Factory

Renata veste: Look 1 – Vestido preto de paetês: Lethicia Bronstain, colar acervo de produção; Look 2 – Blazer e calça: Balmain, top: Hush Brasil, colar acervo de produção; Look 3 – Casaco de pele: Latage, scarpin: Schutz; Look 4 – Top com tiras: Colcci.