segunda-feira, 20 de novembro de 2017

ESTILO: 10 Dicas de estilo para um homem fashion

Ser elegante e fashion, ao mesmo tempo, não é tarefa das mais fáceis. É preciso ter muito cuidado para não escorregar nas armadilhas dos modismos e acabar se tornando um “fashion victim” - termo usado para definir os que acabam se tornando “vítimas da moda”. Na coluna desta edição separamos algumas dicas para você ousar sem medo de errar e fazer bonito seja qual for o seu estilo ou onde quer que você vá. 

1 - Quando for usar smoking (que os americanos chamam de “tuxedo”) fuja das gravatinhas borboletas coloridas como o diabo foge da cruz. Deixe aqueles modelos para os cafonas. A melhor opção é sempre a preta, em cetim, e preferencialmente no modelo aberto, em que você mesmo dá o nó no seu pescoço. Mas não é feio usar aquelas que já vêm prontas. Desde que sejam pretas, assim como o sapato de verniz. Já com ternos ou costumes as gravatas borboleta com motivos de petit-pois (bolinhas), listras ou estampas ficam ótimas. 

2 - Prendedores de gravata caíram em desuso. Já as abotoaduras, continuam mais chiques do que nunca, sempre com camisas de punho duplo. Valorizam desde um look com camisa social e calça jeans, passando pelo passeio completo e indo até o smoking. Existem no mercado opções de vários modelos e materiais: tecidos, metais comuns, prata, ouro ou até cravejados com cristais ou pedras preciosas. 

3 - E por falar em camisas de punho duplo, elas são extremamente elegantes. Mais ainda com suas inicias bordadas próximo do encontro do punho com a manga. As letras devem ser separadas por um ponto e ter no máximo 1 centímetro de altura. Outra opção é gravar as iniciais na parte de cima do bolso ou bem abaixo dele. A cor do bordado pode variar. Azul marinho, preto ou branco para os mais discretos. Vermelho, verde, amarelo, rosa, ou até mesmo prata ou dourado para os que querem sair do lugar comum.

4 - Nas gravatas convencionais, as mais chiques que existem no mundo são as “sete dobras” - que em francês chamamos de “sept plis” e em inglês “seven-fold-tie”. Esses modelos são feitos totalmente em jacquard de seda ou cashemir e levam o triplo de tempo e de tecido das gravatas comuns (porque não utilizam entretelas e nem forros de qualidade inferior na parte interna). Deixam o nó impecável e duram uma vida. Hermès, Charvet, Turnbull & Asser, Canali, Brioni, Marinella, Ermenegildo Zegna, Tom Ford, Chopard, Bvlgari, Dior e Louis Vuitton têm os modelos mais incríveis.

5 – O blazer azul marinho com botões dourados é uma peça coringa que todo homem deve ter no seu guarda-roupa. Ou como dizem os mais fashions, um “must have”. Os modelos com dois botões são os mais versáteis. São perfeitos para eventos durante o dia ou final da tarde; com camisas de tons clarinhos; calça caqui, bege, jeans ou branca; e combinados com sapatos marrons, azuis escuros ou estampados. Quem quer ousar pode usar com calça vermelha, vinho, verde ou amarela. Destaque para Gieves & Hawkes e H. Hutsman & Sons em Londres, Brioni em Florença, Charvet em Paris, Knize em Viena, Kiton em Napoles e Brooks Brothers em Nova York, que fazem os modelos sob medida mais exclusivos e perfeitos do mundo. No Brasil, Ricardo Almeida também tem excelentes opções. 

6 - Por falar em blazer, sempre que estiver em pé mantenha ao menos o botão mais de cima fechado. Quando sentar, deixe sempre todo aberto. A exceção vai para os modelos transpassados, que foram feitos para permanecerem fechados o tempo todo; e para os modelos com colete, que você também pode usar sempre aberto. Para saber o comprimento correto de um blazer, fique em pé, deixe os braços estendidos na lateral do corpo e feche a mão como se fosse dar um soco. Ele não pode passar da altura dos dedos. Para saber o comprimento correto das mangas, fique em pé, estenda o braço a altura do peito, dobre o cotovelo e a manga tem que terminar na altura desse ossinho mais alto no seu punho.

7 - O uso do lenço de bolso (que os ingleses chamam de “pocket square”) confere um toque de charme e extrema elegância ao blazer. Mas atenção: jamais o lenço e a gravata devem ser iguais. Jamais. No máximo de cores parecidas. Seda, cetim ou cambraia de linho são os tecidos mais indicados. Podendo ser lisos, com estampas de bolinha, desenhos de pasley (também chamados de cashemere), listas ou formas geométricas. Também dão um “up-grade” no look quando o “dress code” pede “passeio/tenue de ville”, ou seja, o uso do blazer sem gravata.

8 - Lembrando que as meias sempre combinam com a cor da calça ou do sapato. Meia branca com sapato social só se você for fazer show cover do Michael Jackson. As coloridas, estampadas ou xadrez ficam ótimas para os descolados. Mas tome cuidado no ambiente corporativo. Só use se a empresa ou área em que você trabalha aceitar bem essas ousadias.

9 - Sapatos com solado de borracha (seja preta ou colorida), tachas, spikes, bordados ou couros metalizados ficam ótimos em ocasiões informais, preferencialmente sem meia. Louboutin, Prada, Dolce&Gabbana e Paul Smith têm modelos super descolados e de bom gosto. Já em casamentos, solenidades ou festas mais protocolares é sempre melhor escolher um clássico, com solado de couro, de preferência com antiderrapante no salto para evitar quedas. Os modelos mais elegantes são o oxford, o derby e o loafer (totalmente fechado e sem cadarços). Mas os modelos com fivelas na lateral (monkstrap), os brogues (com detalhes de couro perfurados) ou o tasselloafer (com franjas na frente) também são boas opções para quem quer sair do lugar comum. Church’s, John Lobb, Façonable, Tom Ford, Hermenegildo Zegna, Gucci e Giorgio Armani têm os modelos mais confortáveis e lindos.

10 - Pra finalizar nunca é demais lembrar! Não se usa relógio de pulso em festas de gala, no máximo o de algibeira. A joia do homem é o relógio: um Patek Philippe, Jaeger-Le-Coutre e Vancheron Constantin são as grifes de maior prestigio no mundo e impressionam os grandes conhecedores. Mas A. Lange & Söhne, Piguet, Rolex, Cartier, Chopard, Chaumet, Piaget, Hublot, IWC e Panerai estão entre as que também impressionam muito bem.



*Francisco Campelo é palestrante, digital influencer, promoter, colunista e um dos maiores especialista do Brasil em mercado de luxo.